7.3.12

MANUEL OU A SOMBRA DE UM POVO - PARTE XVII



foto da net

O ano de 44 começa com um violento tremor de terra em S. Juan na Argentina que matou cerca de 10 000 pessoas.
Na Europa, começa a adivinhar-se a derrota alemã. A Europa já passara e saíra dos piores momentos da ocupação alemã.
Mas em Portugal as condições de vida eram cada dia mais degradantes.
Enquanto o governo exportava para os países em conflito, principalmente para a Alemanha, açúcar, tabaco e volfrâmio, em Portugal havia racionamento para alguns, e fome para a maioria.
Os pobres viam-se privados dos bens mais elementares. E quando um despacho salazarista obrigou à diminuição de salários, a indignação ferveu.
A 3 de Abril estalou a primeira greve no Vale de Santarém, seguida a 8 de Maio por outra em Vila Franca de Xira e Alhandra. A cada greve seguia-se a prisão, a repressão, a GNR, o terror… Em Vila Franca, os operários foram metidos na praça de touros, e depois transferidos para o Governo Civil de Lisboa, e o forte de Caxias.
Mas se a repressão não dava tréguas, a fome também não, e as greves, e marchas contra a fome continuaram.
É nesse ano que o Partido Comunista funda o MUNAF. Movimento de Unidade Nacional Antifascista.
Na Europa, entra-se na fase final da guerra, (terminaria no ano seguinte).
Exército soviético liberta Sebastopol e reconquista a Criméia
Roma é libertada pelos aliados, em Junho. E é também nesse mês que os soldados aliados desembarcam na Normandia, e Londres sofre o primeiro bombardeamento de bombas voadoras V-1.
Por imposição dos Aliados, as exportações para a Alemanha, são interrompidas.
Acabou aqui o jogo sujo de Salazar que enquanto se afirmava neutral, dava apoio aos americanos na base dos Açores e fornecia volfrâmio à Alemanha, onde rapidamente era transformado em projéteis.
No mês seguinte, tropas soviéticas libertam a cidade de Minsk. E Klaus von Stauffemberg é fuzilado em Berlim cinco dias depois de ter atentado contra Hitler.
 O avião pilotado pelo escritor francês Antoine de Saint-Exupéry desaparece no Mediterrâneo, abatido pelos alemães.
Eugénio de Castro morre em Agosto deixando o panorama cultural mais pobre.
 Charles de Gaulle entra triunfalmente em Paris, depois de esta ser libertada, e os soldados franceses retomam a cidade de Marselha.
A 2 de Setembro Anne Frank é enviada para o campo de concentração de Auschwitz.
Dias depois Amália Rodrigues desembarca no Rio com um contrato de 3 semanas que se prolongou por três meses de grande sucesso que levaram à gravação dos primeiros discos da artista.
Em Dezembro a França e a Rússia assinam um tratado de aliança, e ainda em Dezembro morre Glenn Miller.
Na Seca do Bacalhau, Manuel deixara de trabalhar na safra e passara a trabalhar no Armazém da lenha. Na Seca, naquela altura todos os fogões eram a lenha. Entra a “malta” dos homens, e a oficina onde se faziam as peças de serralharia, havia um armazém sempre cheio de troncos de azinheira e pinheiro, que chegavam em camiões e eram depois cortados, rachados e transformados em pequenos cavacos, que eram o combustível, não só dos grandes fogões das “maltas”, mas também de todas as outras casas, e também das duas quintas. O trabalho do Manuel consistia, não só em preparar esses troncos, mas também em transportá-los num carrinho de mão, para todas as cozinhas. Foi nessa altura que ganhou o apelido que o acompanhou o resto da vida, “Manel da Lenha”. E como durante todo o ano havia gente a morar na Seca, o Manuel passou a ter trabalho o ano inteiro.

PRÓXIMA POSTAGEM DIA 10


DESCULPEM A AUSÊNCIA, MAS A SAÚDE ESTÁ A PREGAR-ME UMA PARTIDA. LOGO QUE FIQUE MELHOR VOLTA A VISITAR-VOS.

13 comentários:

Zé do Cão disse...

Que é isso amiga?

Doente? Doente, numa altura destas em que a saúde está pela hora da morte.!
Não é altura para doenças, é altura para lutar como fizeram os heróis, este povo sofredor (também foste).
Sei que para nós os, os tempos são outros e as forças vão-nos faltando para lutar.
Boas melhores, muito luta e esperamos ansiosamente pelo regresso.
O meu abraço

Mariangela disse...

Bom dia Elvira!
Esperarei ansiosa pela outra postagem que é tão rica!
Desejo-lhe uma ótima recuperação e que Deus lhe dê uma perfeita saúde!
Beijo
Mariangela

São disse...

Amiga, ponha-se boa depressa. Que a Saúde está doente em Portugal!

Um abraço enorme.

ana costa disse...

Uma bem feita retrospectiva de anos tão sofridos...
Beijo e as melhoras

Zé Povinho disse...

Enquanto o Manuel se ia safando a mundo começava a mudar e a guerra aproximava-se do fim.
Melhoras.
Abraço do Zé

Vitor Chuva disse...

Olá, Elvira!

A referência aos tempos difíceis por cá vividos trazem-me à memória o que os meus pais contavam sobre as senhas de racionamento, a candonga, as compras que eram feitas só à noite para fugir às autoridades - e a fome...

E cá vamos fazendo companhia ao Manel da Lenha - com todo o prazer.

E o que importa é recuperar; visitas têm sempre tempo.As melhoras!

Um abraço.
Vitor

Evanir disse...

A mulher foi feita da costela do homem,
não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior,
mas sim do lado para ser igual,
debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada." (Maomé)
E realmente isso que Deus fez e graças ao primeiro casal hoje todo ser
humano da face da terra são descendentes de Adão e Eva .
Um Feliz Dia Internacional Das Mulheres.
Beijos no coração.
Evanir.

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite minha querida amiga!
Desejo para o Dia Internacional da Mulher,um dia especial... deixo aqui meu carinho e mil flores para enfeitar tua caminhada desejando, minha doce amiga, muitas felicidades e que a tua alma seja uma eterna primavera.
Bjsssssssssssssssssss

Smareis disse...

Desejo melhoras querida, e volte bem
renovada.

Parabéns pelo Dia Internacional da mulher, sucesso sempre pra ti. Beijos!

Paulo Cesar PC disse...

Elvira, sempre nos emocionando com essas narrativas. Aproveito para lhe desejar pronta recuperação. Você é mulher guerreira e como tal, es uma vencedora. Um beijo no seu coração.

Nilson Barcelli disse...

Gortar nos salários... o Passos Coelho deve ter aprendido com o Salazar...

Elvira, querida amiga, desejo-te as melhoras rápidas. Tem um bom fim de semana.
Beijos.

Green Knight disse...

Amiga Elvira estarei atento às suas melhoras.
Aguardarei pelas próximas narrativas do Manuel.
O meu avô dizia que: "o mundo era uma arvore,se não fosse podada de vez em quando os frutos não prestam".
Beijinhos,as melhoras e um fim de semana com mais saúde.
Mariana e jrom

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Que leitura, como aprendo, nesta página tão rica de infirmações paralelas à vida de Manuel...sabendo, agora, que virou Mané da Lenha e que sua vida deu um boa "guinada"...

Não sabia de tanta coisa, como, por exemplo, que a eterna Amália Rodrigues veio, para o Brasil para pequena temporada e, que além de se estender a sua estada, gravou seus primeiros discos.

Elvira, presente igual a este não há, esta rica partilha de história na História.

Beijos,
da Lúcia