27.6.07

MINHA OFERTA

Eis Senhor
meus versos
meus carinhos.
Mais não me peças,
mais não te posso dar;
minha alma
é rosa cheia de espinhos
onde por certo
TU te irias magoar.

Se um dia
esquecidos pelos caminhos
cheios de pó
alguém os encontrar
São para Ti
meus modestos versinhos
Para Ti
a quem tanto quiz amar.

Talvez que ao lê-los sorrirás
e quem sabe até me perdoarás.

2 comentários:

carla disse...

Parabéns pelo blog. Cada dia está mais bonito.

lula disse...

Um belo poema, embora um pouco triste.
Pelo menos é a sensação com que fico. Alguma tristeza, ou nostalgia de qualquer coisa...