10.5.12

MANUEL OU A SOMBRA DE UM POVO - PARTE XXX


 Getúlio Vargas  - foto da net


A 24 de Agosto desse mesmo ano Getúlio Vargas, o presidente do Brasil suicida-se. Deixa uma carta-testamento que emocionou meio mundo, e da qual aqui fica um breve trecho.

"E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.” (Rio de Janeiro, 23/08/54 - Getúlio Vargas)
 Ainda nesse mês Portugal perdeu o território de Nagar-Aveli, anexado pela União Indiana. Antes em Julho já tínhamos perdido Dadrá.
 No inicio de Setembro, a filha mais velha do Manuel foi matriculada na escola na Telha. As aulas começavam em Outubro e todas as crianças com 7 anos eram matriculadas. A garota nascera em Setembro fazia os 7 anos nessa altura. A escola, uma sala única, numa antiga vacaria era mista. Nela rapazes e raparigas, desde a primeira à 3ª classe, com uma única professora. Era um bocado distante do barracão mas a miúda estava habituada ao caminho desde pequena. E depois havia outros garotos filhos do pessoal que vinha para a safra do Bacalhau.
 E enquanto a vida na Seca retoma a normalidade com a chegada dos navios e o inicio da Safra, lá longe na China Mao-Tsé-Tung abre a Sessão da I Legislatura da Assembleia Popular da China e adopta nova Constituição. Pouco depois é reeleito como presidente para um mandato de mais 4 anos.
 Em Outubro Amália grava em Nova Iorque o seu primeiro álbum, fruto do sucesso da cantora que nessa altura actuava no club “La Vie En Rose” partilhando o palco com Edith Piaff e Marlene Dietrich.
 A 6 de Novembro, um tornado de grande intensidade (F3) atingiu Castelo Branco tendo provocado 5 mortos e 220 Feridos.
 Manuel era um apaixonado por futebol e o F. C. Porto o seu clube do coração. Assim sendo foi para ele uma grande alegria o 1º de Dezembro desse ano, pois foi nesse dia a inauguração do novo estádio do Benfica, mais tarde conhecido pelo estádio da Luz. O jogo de inauguração, Benfica – Porto terminou com o resultado de 1-3.
 A 6 do mesmo mês, nasceu em Lourenço Marques um menino que, anos mais tarde, iria encantar-nos com a sua versatilidade, e o seu talento. António Feio.
 Este foi um ano importante para as letras. Agustina Bessa Luís publica “A Sibila” e Virgílio Ferreira “Manhã Submersa”. Ernest Hemingway ganha o Nobel da Literatura.
 E antes do ano acabar os cientistas descobrem que o Universo nasceu de uma gigantesca explosão Cósmica o “Big Bang” ocorrida  à 5,5 biliões de anos. No barracão Manuel ouviu a notícia e incrédulo foi contar à mulher. E é claro que ela não acreditou.
Como podia ser verdade se o mundo ainda não tinha 2000 anos ?


Esta história só voltará no dia 17, já que dia 15 estarei participando da blogagem coletiva.
Para todos um bom fim de semana

20 comentários:

Duarte disse...

Historia duma vida cheia de vida.
Aquele que dá com paixão, uma entrega total, mas muitas vezes incompreendida, acaba por sentir-se defraudado consigo mesmo e opta por resoluções que a nada conduzem, mas que servem como consolo próprio: menos mal, não faltaria mais...
Abraços de vida

Luís Coelho disse...

Fiquei apenas com a notícia do suicídio do Presidente do Brasil.
Getúlio Vargas.

Fiquei perguntando porque se mata um homem a si próprio...fugindo ao sofrimento...à perseguição política...à incapacidade de governar pela verdade e pela justiça...?????

Seria mais justo viver e lutar até poder por tudo em que acreditava.

isa disse...

Como gosto de ler a História contada por si.
Mais um capítulo cheio de vida vivida...
Beijo.
isa.

Mariangela disse...

Ler a sua história é sempre muito bom!
E recordar a morte do Getúlio, que tão covardemente fugiu de cena!
Grande abraço!
Mariangela

Maria disse...

Minha querida Elvirinha:
Comoveu-me reler a carta de Getúlio Vargas. Pode ter tido defeitos, mas foi um homem coerente.
A minha amiga, é uma enciclopédia de bolso.
Depois de a ler, fico com a curiosidade aberta e, isso faz com que vá procurar relembrar e saber mais.
Até dia 17. Cá estarei.
Beijinhos, minha amiga.
Maria

São disse...

Continua a oferecer-nos uma bela e profunda pesquisa.

O meu reconhecido abraço

edumanes disse...

Suas palavras estariam certas
Se se tratasse de um carrasco
Daqueles que só fazem promessas
E do povo escravo!

O povo se liberta com a morte de ditador
Com o seu desaparecimento
Chega a liberdade,desaparece da dor
Afastando, assim, o sofrimento!

Boa quinta-feira´
um abraço
Eduardo.

Tite disse...

Elvira,

O prometido é devido.

Já tinha lido os capítulos anteriores mas recomeço agora a leitura de factos vividos por Manuel e toda a sua família já que a vivência da filha mais velha coincide com a minha uma vez que somos da mesma geração.

Abraço

Vitor Chuva disse...

Olá, Elvira!

Gostei em especial de ler sobre a incredulidade quanto à idade do Universo; o pouco dito nessa expressão, diz muito.E também gostei do resto.
E no dia 17 cá estarei de novo.

Bom fim de semana; um abraço.
Vitor

Teté disse...

Sei pouco da história do Brasil dessa época, nem fazia ideia que Vargas se suicidara. Estamos sempre a aprender...

O estádio do Benfica já é outro, mas nem por isso a sorte tem abundado para o glorioso... :)))

E sim, dia 15 lá participaremos na blogagem coletiva! :D

Beijocas!

Paulo Cesar PC disse...

Mais um grande momento dessa narrativa que nos emociona minha cara Elvira, o próprio trecho da carte escrita por Getúlio Vargas, aqui reproduzida, nos toca de maneira profunda. Getúlio foi um grande nome da política para nós brasileiros. Um beijo no seu coração.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

O dia 24 de Agosto de 1954, foi um dia marcante na minha casa: enquanto sabíamos pelo rádio do suicídio de Getúlio Vargas, meu querido irmão mais velho embarca para o Rio de janeiro, para "tentar" vida melhor.
Nunca vou esquecer!
Elvira sua narrativa cada vez mais interessante, vai nos convidando aos próximos capítulos.

Bom final de semana!

Kim disse...

Agrada-me imenso esta história contada aos soluços.
Fico sempre à espera da frase do próximo desabafo.
Um beijinho Elvira

manuela barroso disse...

Um post profundo e comovente Getúlio!
Sempre um enorme prazer lê-la Elvira.
Muito obrigada pelas sempre amáveis palavras.:) Bondade sua!
Fraterno abraço

Severa Cabral(escritora) disse...

MINHA LINDA !!!!!
SABIA QUE VC É UMA MULHER SABIA ...TEU BLG É CULTURAL E CHEIO DE HISTÓRIA TBM...
GRATA PELA VISITA ...SEI QUE ÉS UMA SINCERA AMIGA...
BJSSSSSSSSSSSSSSS

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Elvira.

A minha mãe e meu pai, gostavam muito dele. Meu pai trabalhava na CENTRAL DO BRASIL, e estava sendo perseguido pelo chefe imediato.

A minha mãe escreveu uma carta para Getúlio Vargas, e ele respondeu do próprio punho, transferindo o tal chefe para outra cidade. Isso garantiu a estabilidade do meu pai, na Estação da Central, de Mariana-MG.

Essa carta passou tanto de mão em mão, até desaparecer.

PARABÉNS PELO DIA DAS MÃES!!

BEIJOS.

Olinda Melo disse...

Querida Elvira

Este episódio está apaixonante, com figuras e factos mais perto do nosso tempo.A querida Amália, o saudoso António Feio... e o Manuel mais o Benfica e o Clube da Luz.
O cruzamento dos acontecimentos a nível mundial está inexcedível.~

Beijinhos e bom fim de semana.

Olinda

vendedor de ilusão disse...

Ola Elvira, encantei-me com essa postagem, não imaginas o quanto admiro Getúlio Vargas; adorei ver a foto dele.
Vim, em verdade, lhe desejar um ótimo sábado; um excelente, feliz e es-pecial domingo Dia das Mães.
Aceite o abraço fraterno do Viviani.

Petrus Monte Real disse...

Elvira,

Uma História que contém muitas histórias dentro.
Gosto muito desta forma original de entrelaçar factos
que, à partida, nada teriam a ver uns com os outros, mas que, afinal, sempre neles descobres uma inesperada ligação.

Muito grato pelos simpáticos comentários e apoio demonstrado no meu espaço.

Bom fim de semna
Grande abraço

Mariazita disse...

Por motivos relacionados com a saúde de meu marido, que tem requerido cuidados redobrados, não tive possibilidade de vir ao computador, nem sequer para agradecer e retribuir a tua visita.
Peço desculpa de recorrer ao “copy & paste”, mas doutra forma não poderia dizer, a todos e a cada um: Obrigada!
(Por sorte preparei a semana passada um post para publicar amanhã, domingo, Dia das Mães no Brasil.)
Obrigada pela amizade e carinho.
Beijinhos