21.9.11

ISABEL - PARTE XVII



Continua

NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA.  RESTO DE BOA SEMANA PARA TODOS.

12 comentários:

São disse...

De facto, essa estória da auto-comiseração também a detesto!

Um abraço

Maria disse...

E ele vai ter com ela ao correio?
Não me digas que se encontram na 'noite'...
Isto vai aquecer, Elvira. :)))

Um abraço.

Dulce disse...

Ahhhhh... está caminhando... e bem!

Beijos e uma boa noite.

Zé Povinho disse...

Estes encontros inesperados por vezes acabam por ser providenciais.
Abraço do Zé

Filoxera disse...

Começam a ver que há demasiadas coincidências...
:-)
Beijinhos.

Isamar disse...

Afinal há coincidências?! Será que este homem, de férias no Algarve, tal como ela, era seu vizinho sem que nunca se tivessem "visto" como muitas vezes acontece connosco com pessoas que vivem relativamente perto de nós e que só passamos a ver depois de apresentados? Já me aconteceu várias vezes. Na rua não andamos a olhar todas as pessoas que passam por nós pormenorizadamente. Cá para mim, ele anda mesmo com o "olho" nela e o que parece uma coincidência é mesmo propositado da parte dele. Ela tem andado muito embrenhada na sua profissão e não tem tido olhos para ninguém. Lá que está interessante é verdade e cá continuo à espera de mais um episódio.

Beijinhos

Bem-hajas!

AFRICA EM POESIA disse...

Vou esperar--

espero um bom final


beijos

Ana Martins disse...

Não tenhamos dúvidas que a vida de Isabel vai mudar, e ainda bem, afinal ela é jovem e está só.

Beijinho,
Ana Martins

Luís Coelho disse...

Leitura agradável sem nunca perder o enredo. Aquele olhar fascina...

BlueShell disse...

Ai estremeceu...palpitações...hummmmm...isto promete. Aguardo, quero mais! Vou fazer birra!

Bj

Lilá(s) disse...

Cada vez mais entusiasmante o enredo... volto para a continuação.
Bjs

Fernanda disse...

Ainda vamos ter este conto publicado, não Elvira?

Vamos ver se a vida de Isabel vai dar uma volta...

Abraço