Seguidores

16.11.21

POESIA ÀS TERÇAS - SÓNIA SULTUANE


Penso despertar em mim belezas ocultas


Tenho em mim esta garra
que me transforma
nessas mulheres de vários karmas
mulher agreste, selvagem
mulher luz, mulher poente
mulher confusa, mulher vidente
fico desperta quando descubro
que já vivi em outros mundos
com belezas ocultas de deusa, peregrina, supérflua, feiticeira,
todas guardadas nas profundezas do meu sangue,
da minha alma velha, mas de menina ainda contente.

Biografia  AQUI

8 comentários:

Liya Pransiska disse...

Thank you for nice information
Please visit our website.. . .

Pedro Coimbra disse...

Escrita sedutora, elegante.

Fatyly disse...

Não apreciei muito e não sei te dizer o porquê. Desculpa amiga.
Beijos

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

São disse...

Gostei do poema.

Beijinho, tudo de bom

- R y k @ r d o - disse...

Poema intenso, profundo, que muito gostei de ler.
.
Um dia feliz … cumprimentos
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Roselia Bezerra disse...

Olá,querida amiga Elvira!
Como é bom sermos multifacetadas para nosso melhor desempenho como Mulheres.
Muito bonito o poema.
Que Deus abençoe a você e sua família!
Beijinhos carinhosos de paz e bem

Cidália Ferreira disse...

Muito bom!! :)🌹

Beijo, boa noite!