22.8.11

ISABEL - PARTE V



Foto da net


Continua

A TODOS OS QUE POR AQUI PASSEM DESEJO UMA BOA SEMANA

20 comentários:

São disse...

Teremos novo amor para Isabel?

<<feliz semana

lidacoelho disse...

Um texto pequeno mas cativante.
Parece que já vimos e participamos em cenas paralelas.
O texto também nos obriga a ver que são situações diferentes, embora nos leve a querer comparar com outros que conhecemos bem.........

Rafeiro Perfumado disse...

Por muito que custe, a vida tem de continuar. Eu também abandonaria a casa, de outra forma seria sempre uma recordação dolorosa a ensombrar o futuro.

Beijoca!

isa disse...

Irá Isabel reencontrar o Amor?
Beijo.
isa.

LopesCa disse...

Gostei muito do novo template e voltarei para continuar a ler o conto :)

gaivota disse...

a isabel... as partidas que a vida vai tecendo... será que reencontra outro sorriso?
beijinhos, elvira

esteban lob disse...

Hola Elvira:

La ventaja de tus historias tan entretenidas y apasionantes, es que me obligan a tratar de entender tu idioma y eso es muy bueno.

Un beso.

Isamar disse...

Triste mas tão bem contado que nos prende cada vez mais. Não me canso de te elogiar, Elvira. Tens como habilitações oficiais a 4ªclasse, que não escondes de ninguém, mas creio que poucas pessoas, muito mais habilitadas, escrevem como tu. Quanto à criatividade também só te posso tecer elogios. Uma narrativa bem encadeada que ora recua no tempo ora se situa em tempos mais recentes. Não desistas dos teus objectivos porque, um dia, mais tarde ou mais cedo, terás um conto ou um livro de contos publicado com o teu nome.
Lamento, mas Agosto é mês de férias, que muitos outros comentários não surjam e não te incentivem a escrever porque é notório que tens dotes de escritora. Aliás, tens dotes para tudo e eu que o diga. No entanto, nos teus blogues podemos apreciar as tuas obras.
Continua, minha querida e boa amiga.

Beijinhos

Bem-hajas!

JPD disse...

Olá,Elvira

Há imensos casos fatais resultantes de acidentes de moto.
Alcoitão está cheio de gente a recuperar desse flagelo nas estradas.

A narrativa é verosímil.
Fico a aguardar o próximo capítulo.

Bjs

O Guardião disse...

Não teve sorte a Isabel, mas a vida continua e cá aguardo a continuação do conto.
Boa semana.
Cumps

Maria disse...

Quando o 'desassossego' entra no corpo... será que Isabel vai sonhar com os braços fortes que a envolveram?

Um abraço, Elvira.

BRANCAMAR disse...

Querida Elvira,

A Isabel tem razão, é notável a sua criatividade em muitas áreas, mas o poder de ficcionar as suas histórias, o seu autodidactismo e a multiciplidade de temas que desenvolve, para além da generosidade nata com que se entrega a tudo fazem de si uma pessoa única de que me orgulho de ser amiga.

Por cá a saúde dos mais idosos normaliza e o tempo para voltar por cá também. Até breve.
Beijos

BRANCAMAR disse...

desculpe a repetiçao de cá: o que queria dizer é que depois de normalizada a saúde, voltarei aqui por estes dias.

Beijo

lis disse...

Bonito conto Elvira, há esperança de renovação de sentimentos e mais amor por aí rs.
Vamos esperar acontinnuação .
um abraço

AFRICA EM POESIA disse...

Aguardo novidades...do conto e da Isabel.

Depois Manda o teu endereço .. quando estiver pronto envio

depois...Em Novembro...CONVERSAMOS.

Beijos

Pitanga Doce disse...

Ó Elvirinha, por amor de Deus, dá um final amoroso para esta Isabel, porque ando meio embaixo e sedenta de finais felizes. Prometes? Ah, tá bem!

Beijos da Pitanga

MENSAGENS AO VENTO disse...

____________________________

Não deve ser nada fácil, passar uma dor assim...A vida construída e vivida com tanto amor e carinho, para sempre acabada...

Amiga, você tem um talento descritivo muito grande! A gente começa a ler e quer sempre saber mais... Parabéns! Que a Isabel possa AINDA ser feliz...

Beijos de luz e o meu carinho GRANDE!!!

Zélia (Mundo Azul)


____________________________

BRANCAMAR disse...

Pois, como disse atrás cá voltei e já venho desde ontem de lá de baixo.
Gostei imenso desta parte da história, gosto sempre quando se avizinha um novo futuro, uma esperança de um renascer...

Beijinhos e mais parabéns

Filoxera disse...

Há quem diga que as coisas acontecem por um motivo. Será que é o caso deste encontro?
(e a narrativa sempre interrompida nos momentos de suspense... Parabéns, vai a bom ritmo e cativa.)
Beijos.

Ana Martins disse...

O que eu temia aconteceu. Fernando faleceu e Isabel ficou uma menina com os sonhos desfeitos.

Beijinho,
Ana Martins