6.6.15

CONHECE?

A Quinta Regaleira
Provavelmente os meus amigos portugueses conhecem. Eu não conhecia. Fui lá na Quinta-feira numa visita de estudo que adorei e aqui partilho um pouco.
A quinta é o resultado do sonho de um homem, Dr. António Augusto Carvalho Monteiro, que em 1893 comprou a quinta aos barões da Regaleira, concretizado por outro, o arquitecto e cenógrafo  italiano, Luigi Manini.
Não vou alongar-me na história da Quinta, uma busca pelo Google, e fica a saber tudo. E na própria visita é distribuído um folheto bem explicativo do local. Cliquem nas fotos para uma melhor visão do seu esplendor.



 O palácio, que na verdade era apenas a residência de férias de Monteiro Carvalho, conhecido na época pelo Monteiro dos Milhões, pela sua enorme fortuna, proveniente das minas que seu pai possuía no Brasil

 Orfeu, o Deus da música e da poesia, um dos nove residentes do passeio dos Deuses.


 Na parte superior ao Passeio dos Deuses, este magnifico banco, oferece ao visitante uns momentos de descanso.

 O lago da Gruta, terá segundo o guia, sido construído para ser a piscina de Monteiro Carvalho


 Ali ao lado, o Balneário, em obras de conservação, e este magnifico banco

Aqui uma fonte. que nos remete para a cenografia do arquitecto, pois se assemelha a uma cena cinematográfica, muito embora possa ter várias interpretações. A fonte encimada por 2 golfinhos arcaicos tem por cima uma balança, símbolo da justiça, que termina com duas fitas que se assemelham a serpentes, símbolo do pecado, mas também do conhecimento. Mais acima uma concha que simboliza o renascimento e dentro do circulo as iniciais de Monteiro Carvalho. Será? Ampliando a foto vão reparar que as pernas do M formam um peixe. E todos sabemos que o peixe é o símbolo dos primeiros cristãos. Então será que o MC quer dizer Monteiro Carvalho, ou Maria e Cristo? Rematam a fonte dois obeliscos.


 Por todo o lado, belas flores salpicam de cor o verde da mata.


 Por entre o verde surge exuberante a torre da capela.  Iremos lá mais tarde.


 A torre da Regaleira. Da cimo, com acesso por uma escada em caracol, podemos ter uma panorâmica de 360º

 O poço iniciático,  de 27 metros de altura, com uma enorme escadaria que poderá simbolizar o ventre materno, mas que terá também outras simbologias, nomeadamente a maçónica, ou se pensarmos nele como uma espécie de Torre de Babel, invertida, será um espaço de intensificação da relação entre a Terra e o Céu.  Este será sempre um mistério interpretado por cada um à sua maneira, já que Monteiro Carvalho, não deixou nada escrito, que nos diga o que ele tinha em mente com esta construção.  Ao contrario de outras fotos espalhadas pela net este está fotografado de baixo para cima, pois a entrada oferecida pelo guia, aos grupos seniores é a subterrânea, o que se justifica pela dificuldade de subir à entrada superior e descer os mais de 300 degraus de escada. 


 O Lago da Cascata

 Reparem nas rochas. Tudo é artificial, isto é construído pelo homem, e simultâneamente estas rochas parecem naturais, com desenhos formados pela água. E na realidade são naturais. Elas foram retiradas da Costa marítima de Peniche e "implantadas" aqui.

 Este lago não é muito profundo. 80 cm de água. Ao fundo emergem um passadiço de pedra para quem queira sair das grutas por elas. São muito utilizadas pelos mais jovens, a nós aconselharam-nos a não fazê-lo

Várias construções emergem entre o arvoredo.

 Esta porta dá acesso único ao púlpito na capela.  O que é curioso. Imaginem o sacerdote, dando a missa e depois de ler o evangelho sair para entrar no púlpito e fazer a homilia. 



Parte superior da Capela neomanuelina, tem como tema central Maria, com as cenas da Anunciação e Coroação de Maria.


Sob o tecto da entrada este símbolo. À Cruz sobrepõe-se um triângulo.  
Símbolo maçónico? Sim, mas também o símbolo da Santíssima Trindade. 
E sobre ele o "Olho de Deus"

 Altar e tecto da Capela. Sobre o altar um quadro da Coroação da Virgem, e ladeando o altar, duas portas. Uma daria lugar a um pequeno aposento onde o sacerdote se vestiria, a outra dava para a rua, e serviria para ele sair e entrar para para o púlpito.


E cá está ele, o púlpito. Ao lado uma pintura de Santo António no sermão aos peixes.


Frente ao púlpito este belo vitral com a representação do milagre da Nazaré. Em Sintra? Seria Carvalho Monteiro devoto da Senhora da Nazaré?
 O belo chão de mosaico, remete-nos aos descobrimentos.

 Perto da capela este belíssimo banco


 Já no Castelo, a Chaminé de uma das salas.
 Parte superior da chaminé onde se podem observar cenas de caça, na pintura e na pedra.
 O chão do Hall de entrada
De uma das janelas, observa-se o castelo dos Mouros.


E pronto . Isto é um pouco daquilo que podem ver. Mas há muito mais que ficou para uma segunda visita, pois o nosso horário não permitia mais. O ideal é passar lá o dia. Espero que tenham gostado.

29 comentários:

✿ chica disse...

Como não gostar dessa beleza toda e tão bem detalhada e mostrada aqui! LINDO! Ótimo fds! bjs, chica

António Querido disse...

Já me perdi por aí, era mais novo e a preparação física ajudou-me a ver todos os pormenores dessa Quinta, muito bonita e as suas fotos também!
O meu abraço.

Magia da Inês disse...

♩♬ه° ·.
Passei para uma visita.
Uma obra de arte, preciosa em cada detalhe!
Muito lindo mesmo!!!

Bom fim de semana!
Beijinhos.
♬♪ه° ·.

Edumanes disse...

Porque lá não fiz nenhuma visita!
na quinta na Regaleira, não me perdi
não sei tão pouca para que lado fica
mas sei que a desejar-lhe estou aqui
um bom fim de semana amiga Elvira.

Também gostei de ver todas essas imagens, um abraço,
Eduardo.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Boa tarde.
Uma excelente reportagem. Já visitei e aquilo que mais me encantou foi toda a mitologia que está em toda a construção.
Terminou com um convite que me parecer ser o melhor para ver e conhecer tudo isto. Uns têm dinheiro e podem fazer muitas coisas outros passam fome e privações sem direito a nada.

Duarte disse...

Estamos ante o que devemos chamar um trabalho exemplar, pela sua excelência.
É uma das poucas coisas que ainda tenho por ver em Sintra. Cidade que adoro, para mim uma das mais belas do nosso Portugal. Já estive à porta, mas a menina que me atendeu aconselhou-me a voltar com mais tempo: iam fechar numa hora! Pode que seja neste próximo Setembro.
Que tempo utilizastes na visita?
Um grande abraço e os meus parabéns

esteban lob disse...

Todo muy bello, Elvira. Muy bien descrito en palabras e imágenes.

Te mando un afectuoso abrazo sudamericano.

São disse...

Exclente reportagem!

Já a vistei e até já assisti lá à peça de Shakespeare "Macbeth"

Beijinho e bom fim de semana

animals of my faveourats disse...

Muito bom as suas fotos. Sim amiga já lá estive.
Fui mostrar a uma amiga minha. Adorámos.
Obrigada pela sua partilha.
Desejo que se encontre melhor.
Bom fim de semana.
Bj.
Irene Alves

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez disse...

Que lindo post,Elvira! Uma aula e fotos maravilhosas! Hei de conhecer tudo assim que puder viajar!

Obrigada pela visita e ter ficado feliz por mim.
E pelas orações que fez em prol de meu marido.
Amigos se conhece nesses momentos em que ajudam-nos a carregar nossa cruz!
Deus abençoe a você e sua família.
Desculpe o texto colado,mas são muitos agradecimentos que tenho a fazer pouco a pouco.
Feliz semana e muitos beijos
Donetzka

Blog Magia de Donetzka




aluap Al disse...

Visitei a quinta no ano de 1991 e coleccionei algumas fotos. A Elvira trouxe-me a vontade de procurar essas fotos.
Beijos e bom fim de semana.

Marina Fligueira disse...

¡Hola Elvira!!!

Querida amiga, nos dejas un exquisito reportaje y detallado a las mil maravillas: por las fotos y por lo que explicas, debe se un lugar para perderse por allí unos días entre historia, arquitectura y la magia de la naturaleza.
Gracias por todo lo que nos presentas. Mi felicitación por ello.

Te dejo mi abrazo mi estima y mi gratitud por tu huella en mi puerto marinero.
Buenas noches y feliz fin de semana.

Andre Mansim disse...

Elvira! Puxa vida que fotos lindas! Que detalhes hein! E aquelas pedras feitas por pessoas!!!!!
Muito lindo mesmo. Acho que você vendo a tudo isso ao vivo, se emocionou!

Gostei muito!

paideleo disse...

Tomo nota para unha futura visita.

lua singular disse...

Oi Elvira!

Se eu tivesse asas voaria até aí só para ver essa maravilha.
Fantástico, amei de coração.
Beijos no coração

Olinda Melo disse...


Fora de série. Muito obrigada, Elvira, por este lindo passeio.
Bom Domingo.
Bj
Olinda

© Piedade Araújo Sol disse...

Querida Elvira

uma foto reportagem muito bela.

gostei de ver e ler tudo.

excelente post

bom domingo

beijo

:)

Janita disse...

Não, Elvira, não conhecia!

Fiquei a conhecer um pouco da sua história e dos belos recantos que as tuas fotos nos mostram.
Esplêndida reportagem de um Palácio digno de ser visto e revisto.

Conheci o Palácio da Pena, mas ainda antes de vir viver para o Norte.

Quem sabe, um dia vá para esses lados e possa também conhecer, ao vivo e a cores, essa maravilha.

Agradeço a partilha dessa visita de estudo que me permitiu ficar a saber algo que desconhecia.

Já fui até espreitar no Google! :)

Um abraço e boa semana.

MARILENE disse...

Fiz um belíssimo passeio, usufruindo de suas informações e de suas fotos. Gostaria de passear por lá. Bjs.

Zé Povinho disse...

Como curiosidade acrescente-se que foi a 1ª casa em Sintra a ter iluminação eléctrica e telegrafo, mesmo antes do rei.
Abraço do Zé

Pedro Coimbra disse...

Não conheço in loco.
Através dos meios de comunicação social parece-me deslumbrante!
Boa semana

BlueShell disse...

LaMENTAVELMENTE NÃO CONHEÇO.
bELÍSSIMAS IMAGENS.

eSPERO QUE ESTEJA TUDO BEM CONVOSCO.
uM BEIJO IMENSO
BShell
blueshell.azurara.net

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Que passeio maravilhoso querida Elvira, passeio e aprendizado.
Um lugar de sonhos, adoraria conhecer ao vivo e cores, rsrsrs.
Amei!
Um abraço cara amiga e agradecida por sua sempre doce visita.

Lilly Silva disse...

Maravilhoso passeio Elvira!!!
Muito belas fotos!!!
Beijos e beijos e boa tarde

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Elvira.
Com muita pena, ainda não conheço, mas ouço falar maravilhas, como aliás, mostra tão bem nestas fotos ;)
Um lindo passeio.
bjn amg

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Elvira! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, bem como me deliciar com esse belíssimo passeio turístico que proporcionaste pela linda Quinta da Regaleira.

Abraços,

Furtado.

Poções de Arte disse...

Eu gostei!
é um belíssimo local rodeado por natureza que amo!
Ficaria grande parte do meu tempo passeando pelas grutas, lagos e talvez até encararia a escadaria, se pudesse... que lugar!!!
Um privilégio poder conhecê-lo.

Abração Elvira e lindo dia.

Luma Rosa disse...

Nossa, Elvira!
Que lugar magnífico! Nunca poderia imaginar que o cenário com as rochas foi montado e muito bem realizado, parece natural.
Esse olho da providência não é sínbolo dos illuminati?
Beijus,

Berço do Mundo disse...

Olá Elvira, fico feliz por estar de volta. Isso quer dizer que está melhor de saúde, espero?!
Por incrível que pareça, nunca fui à Quinta da Regaleira, embora conheça um pouco de Sintra, nomeadamente o centro da vila e o Palácio da Pena. Fez uma linda reportagem fotográfica.
Beijinhos
Ruthia d'O Berço do Mundo