6.2.12

MANUEL OU A SOMBRA DE UM POVO - PARTE VII


 Monumento aos revoltosos da Marinha Grande  - foto da net


O ano de 1934, começa com uma revolta a 18 de Janeiro, que ficou conhecida por revolta da Marinha Grande, por ter sido aí iniciada, mas na verdade, ela ocorreu também em Almada, Barreiro e Silves. Tudo começou com uma greve geral contra a criação dos sindicatos nacionais. Rebentam bombas no Poço do Bispo, em Lisboa, e é cortada a circulação de comboios em Xabregas. A central eléctrica de Coimbra é ocupada. A revolta dos grevistas é conjugada com uma insurreição militar, organizada por um comité revolucionário político, liderado por Sarmento Beires. A revolta dura poucas horas e os líderes são conduzidos para um campo de concentração criado na foz do Cunene, no sul de Angola, logo no dia 20. O governo cria a Acção Escolar da Vanguarda, organização de juventude do Estado Novo. Acontece o primeiro congresso da União Nacional, e nesse ano também é criada em Portugal a Radiodifusão Nacional, e inaugurada a estátua do Marquês de Pombal em Lisboa. Pela primeira vez, o campeonato do Mundo de Futebol foi precedido de eliminatórias, para se apurarem as selecções participantes. E a Itália ganhou o título, num campeonato em que Mussolini fez tudo para ganhar, incluindo a escolha de árbitros suspeitos, para os jogos em que a Itália entrava. Na América Jonh Dillinger escapa da cadeia, e é nomeado inimigo público nº1. Al Capone é transferido para a prisão de alta segurança de Alcatraz, e Maria Callas, vence uma competição musical, e inicia o seu percurso para uma carreira brilhante. Na Alemanha, os Judeus são banidos da Frente de trabalho Alemã e Hitler recebe 95% dos votos dos eleitores, aprovando a sua política e os seus poderes, e dá uma pequena mostra do seu espírito sanguinário a 30 de Junho, mandando executar Ernst Rohm, - um ex-colaborador que se tornara incómodo, para os seus ideais nazistas, - e mais de oitenta pessoas, a maioria das quais sem quaisquer ligações a Rohm, naquela que ficou para a história como a noite das facas longas. No Brasil, Getúlio Vargas é eleito presidente e adopta uma política autoritária de extrema-direita, encontrando o núcleo de seu apoio na classe trabalhadora. Cármen Miranda faz grande sucesso e inicia uma viagem à Argentina Na Espanha tudo se encaminha para a guerra civil. Na aldeia, Manuel, troca o seu primeiro beijo numa roda de desfolhada. Como diz a cantiga...
Não há desfolhada
Animada
Sem milho-rei
Vem uma espiga
Rapariga
Cumpre-se a lei
Um abraço
Tens que dar
Não te podes
Recusar.
Manuel tem 16 anos, a cabeça cheia de sonhos e a aldeia começa a parecer-lhe, pequena demais….




PRÓXIMA POSTAGEM A 9 DE FEVEREIRO.

11 comentários:

Je Vois La Vie en Vert disse...

Olá Elvira,

O que vai fazer o Manuel ?
Deixaste-me com a respiração suspensa...
Diz-me, a foto que nos apresenta não foi tirada em S.Pedro do Sul ? Parece-me que esta paisagem não me é estranha...

Beijinhos da
Verdinha

Mar Arável disse...

Tantas memórias

num punhado de palavras

Zé do Cão disse...

Viva, minha amiga

estou feliz pelo sucesso

abraço

vieira calado disse...

Aqui por Lagos, os mais antigos, às vezes ainda falam dos revoltosos de Silves - eram corticeiros - os "rolheiros" de Silves.

Beijinho para si!

AFRICA EM POESIA disse...

ONDE irá o Manuel???

AFRICA EM POESIA disse...

Elvira


só hoje respondo a visita ao meu cantinho
Só hoje fiquei tranquila para o fazer.
esta lareira não era uma lareira qualquer
era a minha lareira.
e era a minha preocupação..
O meu marido ia ser operado.eu estava muito preocupada e sem animo para muita coisa.
Mas a operação correu muito bem e ele já está em casa.
ontem tbm fiz uma pequena cirurgia à boca para implantes e vim muito debilitada e nem abri o pc.
hoje venho dar-vos um beijo e partilhar convosco a razão da minha ausência..

beijosssssss

LAREIRA

Lareira acesa...
Lareira quente...
Vermelha muito vermelha...
Cheia de cores...
Que aquecem...
E me deixam encostar...
O meu rosto ao teu...
E dizer-te baixinho...
Fica aqui...
E deixa-me ficar...
Sempre assim!...

LILI LARANJO

Lilá(s) disse...

Fica a expectativa, e agora o que fará Manuel?!!
Sempre muito bom acompanhar estes contos.
Bjs

Luma Rosa disse...

Uma viagem a sua postagem!
O que aconteceu de mais importante naquele tempo?
Talvez o que pode ser concretizado no presente tempo.
Vamos ver o que Manuel aprontou! ;)
Beijus,

jorge esteves disse...

Gostei, gostei, gostei!
Hoje, ainda espero ler mais.
abraços.

jorge

(ontem foi o Malhoa. Em primeira mão: para a semana será o Soares dos Reis...)

Dulce disse...

O que estará à espera do jovem Manuel?...

Um abraço

Pascoalita disse...

Acompanhei também esta parte, mas não tive oportunidade de deixar o meu rasto ... excelente trabalho, Elvira! Parabéns!!!