17.5.13

VIDAS CRUZADAS - PARTE XII






16 comentários:

aflores disse...

Um nó na garganta, um suspiro, a dúvida e... alguma esperança.

Vidas.

Tudo de bom.

Excelente fim de semana.

Fátima Pereira Stocker disse...

Elvira

Está a contar-nos uma história de grandes afectos, que é muito mais do que uma história de amor.

Beijos

isa disse...

E aquele nó na garganta...
BFS.
Beijo.
isa.

José Lopes disse...

O amor transforma-nos...
Cumps

Nilson Barcelli disse...

Só quando se passa por situações idênticas às do Pedro é que percebemos bem a dimensão do problema...
Continuo a ler-te e a gostar.
Bom domingo e boa semana, querida amiga Elvira.
Beijo.

Duarte disse...

Hoje estou a desfrutar. Uma leitura continuada faz com que ate cabos, mas lá lhe dás a volta e a intriga permanece. Pedro, que bom rapaz!... Que responsável!
Uma mãe que tudo o quer saber... que bom!
Segue, mas não demores a conclusão.
Abraços de vida

Vitor Chuva disse...

Olá, Elvira!

E renasce a esperança, e também o receio quanto ao futuro, agora que o Pedro se apaixonou...nesta bem construída teia.E nós ficamos mais uma vez à espera de mais...

Boa semana; um abraço
Vitor

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Continuamos a viver uma vida bem simples e onde o sonho se alia à vontade de viver sem doenças sem espadas apontadas ao coração demarcando um fim próximo.
Pareceu-me que o amor veio dar a este Pedro mais força do que ele sonhava e que será o grande motor o futuro.

Elvira tive de moderar os comentários porque me apareciam comentários anónimos sem nenhum interesse para nós todos.
Assim todos os dias faço a recolha dos que devem ser eliminados e publico os restantes.

Moderação de comentários

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Uma história adorável, a de Pedro, que vai-se "absorvendo" aos poucos, o seu desenrolar, com um imenso interesse.
Um abraço, Elvira,boa semana.

Evanir disse...

Mesmo Diminuindo Meus Paços
Mesmo Demorando Minha
Chegada Do Outro
Lado Da Ponte.
Não cortarei pedaços
Para Diminuir
O Peso
Que Eu Carrego.
Mesmo Se A Dor Apertar.
Na Minha Fé Deposito
Minhas Esperanças
Em Deus..
Deus abençoe sua semana caminhas de flores e muito amor
Beijos carinhos sempre.
Evanir

LUZ disse...

Olá, Elvira!

Então, o regresso de Pedro, a conversa com sua mãe, e como as mães adivinhma tudo acerca dos filhos, lá viu ela, uma paixão, mas não correspondida.

Aguardemos a ida do Pedro ao médico e a a volta que vai dar ao conto.

Beijos, com estima.

Andre Mansim disse...

Oi Elvirinha!
Eu acho que valeria a pena publicar esse texto todo de uma vez, depois que ele acabar em pedacinhos assim.
Publicá-lo inteiro de uma só vez, só para constar no seu blog. Mesmo que seja uma publicação rápida e que vc faça outra postagem logo em seguida. Assim, algumas pessoas poderão relê-lo inteiro sem intervalos.

Pense nisso!

BlueShell disse...

Tenho de ir ler dese o início...olh o que tenho andado a perder...
Esta vida não dá tréguas, há sempre algo a preocupar-nos.
Um beijo de carinho.
BShell

Luma Rosa disse...

Oi, Elvira!!
Colocando a leitura em dia...
Quem sabe um milagre aconteceu?
Pobre Rita que se sente traída e mal amada...
Bom fim de semana!!
Beijus,

jorge esteves disse...

Com mais frequência do que gostaria, acontece o tempo limitar-me o tempo para visitar os amigos. Mas volto. E, neste caso, aqui, sempre me demoro o suficiente para retomar as palavras e as histórias que se vão debulhando num jeito próprio e peculiar de quem sabe contar.
As minhas desculpas, amiga. O silêncio pode tomar-me o lugar, mas nunca estou ausente.
Abraço.

Lilá(s) disse...

E eu agora só penso em saber o que o médico vai dizer....
Bjs