23.11.09

MARIA - Parte VI

25 comentários:

direitinho disse...

Retalhos da vida.
Pode ser uma história inventada, mas na verdade conheço algumas assim.
Quantas Marias perdidas por aí............?
Quanta dor e revolta por não se poder viver melhor construindo mais sonhos.

Maria disse...

Continuo atenta... mas palpita-me que a difícil vida de Maria não vai ser cor de rosa de um dia para o outro. Tem de ir à luta. E acho que vai...

Um abraço

gaivota disse...

coitada da maria, e a elisa...
mãe e filha às aranhas!
era natural esse "volte face", é ser humano!
que mais irá acontecer...
beijinhos

Pitanga Doce disse...

Esse conflito de sentimentos é mais comum do que se pensa. Às vezes até com irmãs.

boa noite Elvira

Dulce disse...

Maria está no momento exato de ter com a mãe uma séria conversa, abrir para ela seu coração e receber em troca o amor que a mãe lhe dedica e nem sabe como oferecer.
Tomara que cheguem a isso...
beijos

Vieira Calado disse...

Olá, amiga Elvira!

Mandei-lhe um mail muito "edificante"

Beijinho

Agulheta disse...

Elvira.
Venho ler os textos sempre com grande coriosidade,as duas se devem entender.
Abraço de amizade.

Zé Povinho disse...

Venho comunicar o meu regresso lento e com pausas, mas efectivo.
Vou ter que voltar amanhã porque tenho de colocar a leitura em dia e este é o sexto capítulo...
Abraço do Zé

Livia disse...

Estou passando pra lhe desejar um dia bem alegre. Bj

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga ENORME.
Li com atenção o seu texto.
"Encontrei" nele uma mensagem de outrora do seu precioso sentimento.
Maria merecia melhor se tivesse construído um Mundo seu, muito seu e seguisse em frente, fiel à sua dignidade.
Um texto feito de encontros e desencontros que adorei.
Tem uma forma de escrever excelente. Cativante e sensível.
Hábitos que comportam o Ser Humano que devia ser sensível e digno de todos os intervenientes que são uma lição de vida fabulosa.
Adorei. Bem-Haja pela sua simpatia e amabilidade.
Gosto muito de ler o que escreve.
Com respeito e estima Gigantescos.
Beijinhos amigos.
Sempre a admirar a pessoa que é e a bela e notória expressão do seu pensamento literário e humano perfeitos.

pena

Luma Rosa disse...

Elvira, a maturidade tanto pode nos libertar como nos crucificar. Vê Maria como se arrependeu? A mãe até foi 'grossa', mas se Maria fosse menos intransigente, tudo teria se ajustado e sem a distância física, a compreensão viria. Mas enfim, não sabemos os designíos da vida - parece que temos que passar por algumas situações. Beijus,

Nilson Barcelli disse...

A história continua interessante. Pela narrativa e pelo enredo.
Beijos, querida amiga.

Mariazita disse...

Acontece muitas vezes haver uma relação de amor/ódio que parece incompreensível, mas que é real.
No caso de Maria penso que ela ama a Mãe - há sempre, pelo menos, o INSTINTIVO amor filial... - mas não sei se algum dia Elisa lhe vai dar o amor e apoio que ela tanto precisa.
Aguardemos a continuação.

Um resto de boa semana.

Abraço
Mariazita

Luis F disse...

Amiga vou acompanhando a tua escrita e o teu conto.

Quando acabo o texto, fico sempre a aguardar a sua continuação...

Até breve
Luis

Joao Norte disse...

Vamos acompanhando o que nos parece serem episódios de um romance a que a " Maria" nos conduz.
Promete!
Um abraço.

Tite disse...

Cenas reais de vidas vividas em meados do século passado. Parece tudo bem longínquo mas eu lembro-me de casos iguais.

Continuo a acompanhar com muito interessa amiga Elvira

José Pinto disse...

É um amor/ódio, uma interdependência sufocante, uma implicância dum cordão umbilical por cortar!
Aguardamos o próximo capítulo.

alcinda leal disse...

Elvira
É muito comum essa conflitualidade mãe/filha...
É um sentimento complicado, que torna as pessoas carentes e muitas vezes inseguras. Espero que a Maria encontre um bom caminho.
Já sabe que fico sempre à espera.
Beijinhos
Alcinda

Mariazita disse...

Estou de passagem apenas para desejar um bom fim de semana.

Vou "viajar" no fim de semana, mas deixo programado um capítulo da Anita .
Assim continuarei na companhia de todos :)))

Fica bem.

Beijinhos
Mariazita

Jorge P.G disse...

Já pensou em escrever argumentos para telenovela? Olhe que é muito melhor que alguns que os escrevem para certos trabalhos da TVI! O Tozé Martinho, por exemplo.
E não estou a brincar consigo, não!
A Elvira tem jeito para estes contos.

Um abraço e um grande fds. Abaixo a Apneia!

mjf disse...

Olá!
Passei para desejar-lhe um optimo fim de semana

Beijocas

lula disse...

Há muitas marias e elisas por esse mundo fora, mais do que se possa pensar!
Vamos ver no que dá esta relação.

Isamar disse...

Concordo em absoluto com o que o Jorge escreveu. Gosto de ler os teus contos e sempre que acabo de ler um episódio apetece-me ler o seguinte.
Estou a juntar os episódios todos para depois os ler de uma só vez. Mas já li este e gostei. Espero que mãe e filha se reencontrem. Este tipo de relação, eu sei que existe por aí mas tenho dificuldade em conviver com tão grande desencontro.

Continua, amiga! Segue em frente escritora!

Beijinhos mil

Léo Metallica disse...

Uma relação deverás conturbada. Mais que aflora mais forte o que é o amor de mãe/filha.

Um tema bem complexo para se falar.

Direto do Brasil.
Beijos.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,