1.9.09

UMA HISTÓRIA DE AMIZADE

Guardarei Sempre os Instantes


Provámos a água
das fontes do desejo
e os corpos eram a sede
e o fogo em cada beijo.
*******
Nas línguas o amor
floria e a noite era
a mais breve fatia
do prazer.
*******
Provámos esse perfume
de estrelas colados no silêncio
mergulhando na luz
das palavras mais secretas
e doces.
*******
Como quem morre,
apagaste a pegada,
os lábios, os gestos
o sexo enluarado
*******
até apodrecer a esperança.
*******
Voltaste num relâmpago
para dizeres o que sei
esta ausência que não mereço e
O sentido da minha escrita
fulminando-te a alma
com a raiva e a magia
mais ternurenta que sei inventar.
*******
O que dizes agora tem a violência
do raio, queima noutro sentido.
Nunca apagará a dor de ausência
apenas amplia esta vontade
de não estremecer mais diante
de um suspiro teu e
esquecer de vez o coração
cruel
*******
que deseja e foge
que saboreou e cala
que desinquietou e adormeceu
que regressa para se evaporar.
*******
provámos o paraíso, guardarei sempre
os meses em que namorámos
e os instantes de fugaz felicidade
cúmplice

*******
podes ficar com o inferno.
*******
Luís Filipe Maçarico

Há mais de 30 anos fazia parte do meu grupo de amigos, um jovem poeta, Luís Filipe Maçarico. Por contingências da vida o grupo desfez-se e nunca mais sobe de ninguém. Há pouco mais de um ano, descobri por acaso a São Banza que muitos de vós conheceis. Foi uma alegria e tempos depois comecei a procurar outros membros do grupo. E encontrei o Luís já este ano. E continua o mesmo de sempre, amigo do seu amigo, preocupado com o ambiente, engajado em lutas pelo que considera justo, e a escrever poemas muito bons. Mas não são só poemas, o que escreve, e tem já alguns livros publicados.
Será que eu vou encontrar todos os membros do grupo?
Quem quiser conhecer melhor este amigo passe pelo
http://aguasdosul.blogspot.com/

17 comentários:

Zé Povinho disse...

Nós somos um somatório dos que nos precederam e nos geraram, com as influências daqueles com quem de perto privámos.
Abraço do Zé, regressado...

oasis dossonhos disse...

Bem Haja, Elvira!
Como sempre, benfazeja...
Lembro-me de palavras antigas, como o canto das cigarras na Grécia.
Vocábulos simpáticos, trocados com uma rapariga fraterna, que partilhou comigo a sua serenidade.
E que continua a compartir, com toda a luz que a sua alma tem.
Mulher coerente, viva, sensível, que escreve muito bem - um dos seus grandes atributos, além desta maneira de ser amiga, trazendo mais um estímulo, uma braçada de flores silvestres em cada sílaba, colhidas ali, à beira Tejo, nesse Tejo que esbraceja nas margens que o Barreiro estende a essas águas de prata, com cigarras nos pinheirais da minha imaginação...
Xi coração
Luís

Susana disse...

Elvira:

Como é incrível o mundo da blogosfera! Folgo por saber que graças a esta tecnologia estás a reencontrar grandes amigos teus! E como o mundo é pequeno! A São foi tua grande amiga há 30 anos? Tomara ter esse privilégio, daqui a 30 anos.

Bjs Susana

Carecaloira disse...

Passo muitas vezes e não escrevo, hoje quero dizer-lhe que a trago no coração.
Muitos, muitos beijinhos

Marina

gaivota disse...

fantástico! e é sempre tão reencontrar as amizades de outros tempos e lembrar outras coisas... é como se o tempo tivesse parado!
isso de se dizer "longe da vista, longe do coração" não é bem assim, pois não minha amiga?
beijinhos

amigona avó e a neta princesa disse...

Que bonito Elvira! Eu já lá fui...este mundo da blogosfera é fantástico! Sabe que eu "perdi" uma amiga e depois de ter desisitido de a encontrar fui dar com ela no facebook?!!! beijos...

Isamar disse...

Passo para te deixar beijoquinhas. O que seria de nós sem os amigos?
A vida não faria sentido se a amizade, essa forma sublime do amor, não existisse.

Bem-hajas, Elvira!

abueloscrisytoño disse...

Un feliz encuentro, un buen poeta.
Un abrazo Elvira.
A.Cris

Ana Martins disse...

Olá Elvira,
irei conhecer sim este seu amigo, até porque me agradou e muito o poema.

Encontrar os amigos que por algum motivemos perdemos o rasto é sempre maravilhoso.

Muito obrigada pelo seu gesto de carinho, o Sérgio já está em casa e a recuperar bem, graças a Deus.

Beijinhos,
Ana Martins

Ana Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Filoxera disse...

Irei, sim, já que amigo dos meus amigos meu amigo é.
Um beijo.

mary90 disse...

Olá Elvira.
Que bom que é encontrar amigos "desaparecidos".
Eu consegui encontrar quase todas as colegas do meu emprego em Luanda, mas não foi pela net, só falta uma a Goretti, que já foi vista em Barcelos, mas nunca mais lhe encontrei o rasto.
Mas tive reencontros maravilhosos e emocionantes.
Tudo de bom.
Beijocas

Sofá Amarelo disse...

Curiosamente vou passar por lá perto nesses dias em direcção à Guarda - quem sabe consigo dar lá um salto, deve dar fotos óptimas

Obrigado pela informação e... se não me engano... quase (faltam 3 minutos) muitos parabéns!!!!!

Maria disse...

E como não consigo comentar no outro blogue, deixo aqui os desejos de que passes um dia especialmente feliz.
Parabéns, Elvira!

Um grande abraço

Maria disse...

E como não consigo comentar no outro blogue, deixo aqui os desejos de que passes um dia especialmente feliz.
Parabéns, Elvira!

Um grande abraço

Patri disse...

Es precioso, muy muy bonito el poema.

Besotessssssssss

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,