14.5.10

SE EU TIVESSE CORAGEM...



Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
para os homens que vivem algemados
aos dias sem pão, nem futuro.


Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
para os operários sem emprego,
engolindo dia a dia
os sonhos afogados no tempo
dum mísero subsídio.


Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
para os jovens, sem tempo nem idade
perdidos
nos tortuosos caminhos da droga.


Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
as minhas fantasias de criança,
a minha ansiedade de adulto,
a minha angústia de idoso,
a minha dor sem dor tão sentida.


Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
a minha fome de justiça
os sonhos que não sonhei
a vida que não vivi
a cruz que sem fé carreguei.


Se eu tivesse coragem,
havia de cantar
contra aqueles que nos dão
falsas ilusões
em forma de "Magalhães"
em vez de pão
habitação
escolas
hospitais.


Ah!... Se eu tivesse coragem...


EMBORA NÃO SEJA RECENTE ESTE POEMA INFELIZMENTE MANTÉM-SE ACTUAL, RAZÃO PELA QUAL RESOLVI REPUBLICÁ-LO.

31 comentários:

Maria disse...

Vamos dar-lhes a respostas no dia 29!

Um abraço, Elvira

mjf disse...

Olá!
Se tivessemos coragem...talvez as coisa já tivessem mudado :=((

Beijocas

Observador disse...

Teremos a coragem suficiente.

Dulce disse...

Numa prova de que não lhe falta coragem, já que todos foram cantados...
Lindo, forte, atual, corajoso poema.
bjs. e bom final de semana, Elvira.

Mariazita disse...

Não tenha dúvida que continua actual. Eu diria mesmo, mais actual do que nunca.
Ah! se houvesse coragem! Mas eu só vejo palavreado, acções ninguém as toma.
Como eu disse no blog dum amigo:
Estão à espera que sejam as mulheres a pegar em armas???

Um abraço

PS - Espero que se encontre melhor de saúde.

MAITÊ AMOR DA MINHA VIDA disse...

Coragem eu tenho........só queria alguem pra ouvir e que algum poderoso podesse tomar a atitude correta.........bjos...lindo esse poema!!!!!

mary90 disse...

Olá amiga Elvira.
Aqui está um poema profundo e actual!
E vamos ter de ter muita força e coragem para enfrentar tudo o que vem por aí.
Parabéns pelo nosso FCPorto!

Sempre é mais uma taça a juntar às muitas que já têm.
Beijocas, e tudo de bom.

gaivota disse...

a tal coragem... apenas uma palavra para tanta coisa, sempre em dia!
beijinhos

tulipa disse...

Se eu tivesse coragem recomeçaria de novo...
um abraço
tulipa

Maria Clarinda disse...

E fizeste bem...a coragem...Lindo!!!
Jhs

Filoxera disse...

Acabou de ter coragem!
Beijos.

gaivota disse...

a coragem é como que uma palavra mágica para tudo e tanto, tantoooo
como vai essa saúde, amiga? e a Mãe?
beijinhos

esteban lob disse...

En Chile decimos:
Es "la pura" verdad.

Cariños.

São disse...

Coragem? Ainda mais?

A sua força aí está, intacta ao fim de tantos anos!

Um abraço grande.

Pena disse...

Estimada e Preciosa Amiga:
Senti muito a sua falta, acredite?
Vim várias vezes a este encantador espaço de sonhos maravilhosos.
Sabe, a amizade acompanha-nos ao longo da vida, mesmo sendo uma vivência virtual.
Espero que tudo esteja bem consigo porque merece tudo de maravilhoso.
Escreve divinalmente. Com génio enorme e talento gigante.
Adorei este texto soberbo em que vai concretizar nas suas imensas incertezas de deslumbre.
Bem-Haja, preciosa amiga. Fico feliz com o seu regresso. Imensamente contente, acredite, fabulosa amiga fantástica.
Beijinhos amigos de imenso respeito e estima.
Sempre a admirá-la e a considerá-la.

pena

Desejo-lhe um esplendoroso regresso com a sua magia de fascinar.
Bem-Haja, Excelente texto que adorei!
MUITO OBRIGADO pela sensível e perfeita visita.

Vieira Calado disse...

E começa a ser

"ter coragem"

falar dessas coisas...

Eu até me atrevi

no meu último post.

Saudações poéticas

Mariazita disse...

Amiga Elvira
Agradecendo a sua visita, deixo votos de boa saúde e óptima semana.

Um abraço

Notas & Notícias disse...

As vezes nos faltam coragem para agir. Precisamos reagir diante dessa falta de coragem, não podemos acovardar diante das injustiças cometidas bem em frente aos nossos olhos.

Esperemos que não nos falte coragem para protestar diante das injustiças.

Parabéns pelo blog
Beijo

Maria disse...

Dia 29 está quase, Elvira...

Um abraço.

Pena disse...

Estimada e Preciosa Amiguinha:
Vale o mundo pela sua pertinácia maravilhosa e extraordinária.
Sabe, nunca a esquecerei porque vale "potes" de talento literário e humano.
Beijinhos agradecidos pelo seu talento de pureza, encanto e beleza.
Com um RESPEITO GIGANTE.
Sempre a admirá-la, mas SEMPRE.

pena

MUITO OBRIGADO pela sua amizade.
A sua notabilidade de carácter não se esquecem facilmente da memória das pessoas de bem.
É um Anjo divinal. Perfeito.
Bem-Haja, pelo valor de ouro puro que é.
Fico pasmo pelo seu maravilhoso e sublime talento numa pessoa fantástica que é.
OBRIGADO de novo.

Zé Povinho disse...

Será com coragem, muita coragem, que mudaremos este país decadente. Sem coragem continuaremos infelizes e a caminho do desespero.
Abraço do Zé

Rafeiro Perfumado disse...

Se eu tivesse coragem não cantava na mesma, pois sei ao que soa a minha voz.

Beijoca!

Vieira Calado disse...

Quem anda pelos cafés de bairro

onde o povão bebe umas minis,
á tarde,

sabe que é verdade o que diz:

têm a memória curta.

Mas quem é que lhes diz que sempre que forem aumentados nuns reles 2 ou 3% (depois duma ridícula greve à sexta feira...)
devem aumentar o seu capital de conhecimentos, em todos os domínios, em 5 ou 6%?

Sem conhecimentos nunca podem ir longe.
E os que mandam e têm o capital, esforçam-se por mantê-los ignorantes, como fazia o Salazar.
E muitos pais até acham piada que os filhos pouco ou nada se interessem pela escola e muito menos pela cultura.
E o país que vamos tendo.
Provavelmente por muito tempo.

Beijinhosss

gaivota disse...

de passagem, minha amiga... eleio o que vieira calado aqui deixa escrito!
grandes verdades neste canto do mundo que é portugal, quando ninguém é mesmo niguém, nem faz por isso! nem deixam...
e a saúde? a mãe? e a marianinha, vai bem?
beijinhos

Georgia disse...

Elvira, tudo bem?

Muito lindo, muito verdadeiro.

Beijos

Patri disse...

Me ha gustado muchísimo el poema, es muy bonito y profundo.

Besotesssssssss

Nilson Barcelli disse...

Cantaste... e muito bem.
Um poema excelente, querida amiga.
Muito actual, como disseste.
Boa semana, beijos.

Jorge P.G disse...

Coragem é coisa que nunca vi faltar-lhe, minha amiga Elvira.

De brave passagem deixo-lhe um enorme abraço e desejos de muita saúde.
Fechei os meus blogues, daí, aviso-a de que não vale a pena passar por lá. Se e quando reabrir algum, será sem dúvida uma das primeiras a ser informada.

Muito gratos pela sua boa amizade e até um dia destes.

A. e Jorge Sineiro.

Brancamar disse...

E fez muito bem minha amiga.
É tempo de todos saberem assim gritar, é tempo de clamar justiça em alta voz e em solidariedade, mas infelizmente cada um olha para o seu umbigo.

Deixo beijinhos e espero que esteja tudo bem.
Um bom fim de semana para si.

Branca

fj disse...

Um lindo poema...infelizmente sempre actual!!
ora aqui está tb um titulo bastante sugestivo... para um novo post do 100maisnemenos, ai...SE EU TIVESSE CORAGEM.
Acredite se a TIVESSE, a Elvira tb iria achar o post e parte do seu conteúdo(no MINIMO)bastante interessante ;)
Por x falta-nos mesmo é CORAGEM!...
Um bom fds
Abraço

Valvesta disse...

Olá vim conhecer seu espaço, lindo!
voltarei pra ler melhor, abraços no teu coração.

COMO ESTOU...


E quando eu te falei de amor
Tu não quiseste ouvir
desviaste o olhar, ao vento...
foste no horizonte buscar nuvens
desejar gaivotas, que voavam além
Mas eu fiquei a sonhar...
a desejar o infinito do teu olhar
A querer teu coração, tua atenção.
Eu te falei de amor, do meu amor.
Do sonho que acalentei, da ânsia...
Do fervor que ardia em mim
Olhando as auroras,
e contemplava o crepúsculo,
a esperar ainda estou,
por um novo amanhecer.


saltitantes valvesta
Pois nada a comentar, disses que não se comenta nada dos vizinhos, por enquanto...