23.1.08

ROTINA

Hoje
à mesma hora de sempre, acordei;
estendi o braço
olhei o relógio
e levantei-me.

Hoje
à mesma hora de sempre, fui ás compras,
percorri os mesmos sítios, vi as mesmas pessoas
repeti as mesmas palavras, os mesmos gestos
é à mesma hora de sempre estava de volta.

Hoje
à mesma hora de sempre, almocei,
vi o mesmo programa de TV,
enquanto metia a loiça na máquina,
e pensava exactamente nas mesmas coisas de sempre.

Hoje
à mesma hora de sempre chegaste
trocámos o inevitável beijo
e dissemos um ao outro as mesmas frases,
e depois... como sempre ficámos calados.

Hoje
à mesma hora de sempre, jantámos
e depois como sempre saíste
e eu fiquei à tua espera frente à Televisão,
mais confusa do que a Laura da Vingança.

Hoje
à mesma hora de sempre, fizemos amor
ou executámos apenas um velho hábito?

68 comentários:

david santos disse...

Olá, Adorei.
Este sempre "à hora de sempre" é espetacular.
Parabéns

Garfio disse...

La rutina puede dar tranquilidad, serenidad, pero a altas dosis, perjudica.

Maria disse...

Esta rotina do dia a dia que tão bem descreves trouxe-me à memória um poema do Vinicius de Moraes, o "Porque hoje é sábado".

Penso que a rotina "rotineira" pode matar afectos... há que nos reinventarmos todos os dias...

Um abraço

a.filoxera disse...

Os hábitos podem dar a sensação de conforto. Mas há que não abusar deles...

FERNANDA & POEMAS disse...

Minha querida Elvira, adorei " Hoje à mesma hora ", mas...
Tem sempre um mas...
A rotina é inimiga de muitos coisas.
Compreendes o meu último Poema ?
Onde eu quero chegar ?
Eu sei que sim!
Deixo-te um beijinho de boa noite, com muito carinho e amizade.
Fernandinha

Rosa Maria disse...

Elvira

Posso dizer que até podia ter sido eu a escrever este post, mas não, porque os 3 últimos "hoje" deixaram de fazer parte do meu quotidiano há algum tempo.

Beijinhos

Taty Ferreira disse...

Olá minha amiga!
Que saudade do seu cantinho!!!

Qtas novidades, textos, videos e prêmios por aqui!!!
Estava sentindo falta dos seus textos... Me sinto mto bem qdo leio!

Voltei com novidades! Já estou empregada!!!

Beijinhoss

Carminda Pinho disse...

Elvira,
esta rotina cansa. Por isso é que existe tanta gente triste.

Beijos

Dualidades disse...

A nossa vida, de certa forma, resu-me a isso, às rotinas que temos!

Temos de arranjar tempo para elas todas.

Dualidades JP

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

eu quero essa rotina, eu quero muito;)))))))))))))))))emocionei me

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

eu quero essa rotina, eu quero muito;)))))))))))))))))emocionei me

Geo disse...

Não tem nada de rotineiro neste poema...quantos dias e noites passamos a praticar os mesmos hábitos sem nos questionarmos...a rotina nos cega e acomoda...o que mais me chamou a atenção foi a pergunta no final...como quem diz: Sim. Fizemos amor, mas, com amor? Ou simplesmente o fizemos como tudo, todos os dias, à mesma hora de sempre.

Muito bom Elvira, adorei!!

Beijos

Nina disse...

Por vezes a rotina é a coisa mas firme e segura que temos.
Lindo poema, parabens.

Bjhos

São disse...

Hoje
Li mais um belo poema seu

Hoje
Reflecti como sempre que a visito

Hoje
Ainda acho que temos o futuro na mão

Hoje...

Afinal, a rotina até pode ser bem agradável!

Bom resto de semana, amiga!

htsousa disse...

Poema lindo... a resposta prende-se com a atitude com que se encara... espero que seja sempre fazer amor!

Um abraço.

Dina disse...

Até mesmo na rotina conseguimos encontrar algo novo...Bjs

Noite disse...

Sufoco, repetição, desilusão, a rotina que nos mata, até o coração.

Hoje
à mesma hora de sempre, é preciso quebrar a rotina, não executamos hábitos, não vemos televisão, porque não, gritar, sair e não voltar!

AURORA ( LOLA ) disse...

Hoje
à mesma hora de sempre chegaste
trocámos o inevitável beijo
e dissemos um ao outro as mesmas frases,
e depois... como sempre ficámos calados.

Hoje
à mesma hora de sempre, jantámos
e depois como sempre saíste
e eu fiquei à tua espera frente à Televisão,
mais confusa do que a Laura da Vingança.

Hoje
à mesma hora de sempre, fizemos amor
ou executámos apenas um velho hábito?




Esta rotina do dia a dia que tão bem você descreve pode matar afectos, essa rotina acaba por cansar e leva a separação.



Obrigado por visitar o meu cantinho
virei visitar mais vezes o seu pois adorei, bjs

Um Momento disse...

Hum...
O Poema está lindo!
Mas o hábito... esse tem que mudar:)))
Beijo com o desejo de um Lindo fim de semana:)))

(*)

aryanalee disse...

Amiga
Obrigada pelas palavras carinhosas que me deixaste.
Há relativamente pouco tempo(8 meses) deixei de ter uma rotina de 30 anos parecida com a tua, que afinal é idêntica à de muitas mulheres e homens por esse mundo fora
A minha tinha uma particularidade diária bem amarga (violência psicológica)que não desejo a ninguém.
Contudo,e porque vivi assim durante tantos anos,não conheço outra realidade,não sei que fazer com a liberdade,com a paz,com a solidão que me consome.
Fui literalmente despersonalizada e despojada de sentimentos,gostos, desejos,amigos etc..etc.
Paradoxalmente,estou a sofrer com a partida do meu carrasco para os braços de outra mulher,quando afinal deveria estar feliz e agradecida.
Agora compreendo a razão porque algumas vitimas dos campos de concentracção nazi, quando foram libertadas não conseguiram adaptar-se e se suicidaram.
Estranha e complexa a mente humana, não é?
Bjos.

Sophiamar disse...

Um poema lindíssimo de uma pessoa que revela uma grande sensibilidade. Amiga, tenho andado um pouco afastada, cansada, talvez nostálgica. Esta vida virtual tem tanto de real que, às vezes, fico a pensar se não será a hora de partir.

Beijinhossss

Chousa da Alcandra disse...

Qué raio terá a rutina que todos a maldecimos, máis -cando nos falta- andamos como tolos na sua procura?

(Fermosas reflexións e moi ben expresadas).

Grazas, Elvira.

Brancamar disse...

Assim são a maior parte das vidas, rotineiras. Muitas vezes não se consegue fugir a essa rotina, outras é possível e importante lutar contra ela, tudo depende do temperamento e do acomodamento de cada um.Mas, se há rotinas a que não se pode fugir, há sempre um mínimo delas que é indispensável para que a vida funcione organizada,penso que no amor é importante que ela não seja permitida. É o último bem que nos resta, a intimidade sentida e partilhada, ou é ou não é. Por isso a parte final deste poema soa triste "...e eu fiquei à tua espera em frente à televisão..." e depois disso e do resto do dia nas mesmas rotinas ainda terá essa mulher alguma "obrigação" de cumprir a última rotina do dia?
O amor nunca pode ser um hábito, mas infelizmente há muitas mulheres que não se dão a elas próprias esse direito à dignidade humana...
Não, sobretudo quando existe um opressor e um opressor não é só o que é visívelmente violento é também este aqui descrito, que é indiferente e depois espera que o mais importante da vida entre nos hábitos diários do seu egoísmo.
Fique bem
Beijinhos para si e para a mãe.
Espero que ela esteja bem, dentro do possível.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Elvira, passei para deixar um beijinho de carinho e amizade.
Fernandinha

Pitanga disse...

Esta é uma das perguntas mais difíceis de se responder num relacionamento de muitos anos. É fácil dizer que é preciso inovar na rotina, mas há um momento em que todas as alternativas já foram usadas, e normalmente só a mulher se lembra de as fazer.

beijos de ontem e hoje.

Paulinha disse...

Quando não temos uma rotina, é porque não temos uma rotina. E pensamos que a rotina é que é boa e dá-nos uma espécie de segurança fácil.
Se temos uma rotina, é porque temos uma rotina. E é sempre a mesma coisa, e ao fim de algum tempo estamos cansados da rotina.
Temos de encontrar um meio termo para viver!
No entanto existem pessoas que adoram a rotina e outras que a detestam, e vivem!

tempoparaamar disse...

Gostei deste seu poema mas no amor devemos sair da rotina, e querer sempre mais nunca igual beijinho Salomé

Georgia disse...

Oi querida, adorei o texto, nao achei nada de rotina nele. "A mesma hora de sempre, fizemos amor", ah, isso é muito bom.

Acabei de chegar da escola.

Bom fim de semana

Beijao

Maria Clarinda disse...

Excelente poema Amiga...guardei-o fez-me pensar.Jinhos

Renata Emy disse...

Bonito poema Elvira!
Só não gostei do final! hehe...
Isso não tem hora! =P

Respondendo a sua pergunta, o criador do selinho foi o Mutum!

Beijos

Fui!

A vida.... disse...

ola amiga elvira!!!

k lindo poema , ele fala de uma realidade k é a nossa vida...
todos os dias é sempre a mesma rotina ...
e k tal sermos nós proprios a mudar a rotina da nossa vida?!?!

amiga desejo te um bom fim de semana "mas sem rotina eheh,ok?"

um beijinho grande


Ps: bigado pela tua visita.
adoro te ver por lá ;-)

tita coelho disse...

Essa rotina...deu um belo poema!! Gostei demais!!
beijos querida!

elvira carvalho disse...

David Santos:
Não me lembro de si nesta minha casa, embora já me tenha cruzado consigo em casa de amigos comuns.
Seja Benvindo, e volte sempre.


Garfio:
Pois é comandante. Pessoalmente eu não gosto de rotinas. Transforma-nos em autómatos.

Maria:
Que honra põe nos meus pobres escritos. Lembrar-lhe Vinicius?
Não é demais, não?

A Filoxera:
Tal como respondi a meu amigo Garfio...

Fernanda e Poemas:
A rotina é como as ervas daninhas. Estende-se estende-se e quando demos por ela, já sofucou tudo o que havia em volta.

Rosa Maria:
E você deu um basta na sua rotina.
Seja Feliz amiga...

Um abraço e bom fim de semana para todos

Odele Souza disse...

Elvira,
Há quem goste da rotina, há quem não a suporte.Há uma música do Chico Buarque que é belíssima, e que começa assim:

"Todo dia ela faz
Tudo sempre igual
Me sacode
Às seis horas da manhã
Me sorri um sorriso pontual
E me beija com a boca
De hortelã...

Todo dia ela diz
Que é pr'eu me cuidar
E essas coisas que diz
Toda mulher
Diz que está me esperando
Pr'o jantar
E me beija com a boca
De café..."

Só não deixo todo o texto desta música aqui porque é muito longa. Mas gosto muito desta música do Chico que se chama COTIDIANO e tem a ver com a rotina, como a poesia de teu post, que também é linda.

Um beijo Elvira,

elvira carvalho disse...

Taty:
Voltou a minha amiguinha. E com boas notícias. Já tinha saudades suas.

Carminda:
Há gente que é feliz com a rotina.
E gente que vive morta por dentro dela. O ser humano é muito complexo.

Dualidades:
E se em vez de arranjar tempo para elas todas, inovássemos, hem Jp. Não ficaríamos todos mais felizes?

Gosto-muito-de-você-leozinho:
Mais uma estreia hoje cá em casa.
Sinta-se à vontade, e volte sempre.

Geo:
É amiga, essa é a intenção. Porque eu conheço casais assim. Acomodados a essa rotina. Alguns até têm dias marcados.

Nina:
"Às vezes a rotina é a única coisa segura que temos"
Acha mesmo amiga? E contenta-se com isso? Li o seu último post, e não me parece, que as suas palavras correspondam ao que lhe vai lá dentro.
Tenho muito gosto, em recebê-la nesta casa.
Volte sempre.

São:
As suas palavras são sempre fruto da sua amizade por mim. Mtº Obrigada.

A todos um abraço e bom fim de semana

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Elvira, passei por aqui!
Ouvi a linda música de olhos fechados, e senti-me muito feliz.
Vou embora mas regresso!
Beijinhos de carinho e ternura.
Fernandinha

elvira carvalho disse...

Htsousa:
Ora aí está uma resposta politicamente correcta. Todos nós esperamos que seja com amor.

Dina:
Haja imaginação, verdade Dina. Se introduzimos algo novo, continua a ser rotina?

Noite:
Hoje é dia de novas visitas. Penso que não estou enganada. Benvindo/a a esta sua casa.

Aurora (Lola):
Amiga fico contente por vê-la por cá. Sabe que gostei da sua visita lá no outro blog. Devo ter respondido com o perfil errado, veio parar a este. Ainda bem, que assim conhece os dois. Seja benvinda.

A todos o meu abraço e u7m bom fim de semana

elvira carvalho disse...

Um momento:
Também acho amiga.

Aryanalee:
Sabia que alguma coisa estava mal.
Um grande abraço e muita força amiga.

Sophiamar:
A si minha amiga toda a minha solidariedade, num abraço de grande amizade.

Chousa de Alcandra:
Será que andamos? Claro que há rotinas que nos fazem falta. Um emprego por exemplo. É uma rotina que todos desejamos não nos falte.
Não é dessa rotina que fala o poema.

Brancamar:
Ora aí está exactamente o que eu queria dizer.
A mãe ontem esteve muito mal. Hoje vai melhor. Obrigada pelo seu cuidado.

Fernanda & poemas:
Obrigada amiga. Retribuo

Pitanga:
Estou de acordo consigo.


A todos o meu abraço e um bom fim de semana

Rosa Maria disse...

Elvira

Venho retribuir os seus votos de bom fim de semana.

Beijinhos

Alexandre Souza disse...

Cara Elvira,pedindo desculpas pela invasão,venho te avisar que Juli está viajando,mas certamente na primeira oportunidade ela irá pegar o prêmio de que falaste ok? Receba meus parabéns por tão interessante blog.

Um abraço do lado de cá do Atlântico.

Alexandre Souza

Isabel disse...

Tens razão, e disseste-o bem...
Há demasiados hojes iguais aos ontens.
Amo rituais mas não gosto de rotinas... há beleza nos rituais enquanto nas rotinas há acomodação.


Que os amanhãs sejam diferentes dos hojes é o que eu desejo para mim, para ti, para o mundo_______
__________________________________


Isabel

elvira carvalho disse...

Paulinha:
Pois é, minha avó dizia que no meio está a virtude...

Tempoparaamar:
Mais uma estreia. Seja benvinda Salomé. Ora aí está, eu penso o mesmo.

Georgia:
E nós gostamos de coisas boas, não é verdade... eheheh....

Maria Clarinda:
Seja benvinda amiga. Hoje é o dia de visitas novas na minha casa.
Volte sempre, e que o grão de areia se transforme numa rocha vigorosa...

Renata emy:
Pois é renatinha, falamos disso, lá por 2040...eheheh...

A Vida:
Força. O poema só retrata a realidade de quem quer...

Tita Coelho:
Esse elogio vindo de si... deixou-me babando. Bom vê-la nesta casa. Volte sempre.

Odele Souza:
Não conheço o poema de que fala, mas sendo eu uma apaixonada pelo Chico pode crer que vou procurar.

Fernanda & poemas:
Esteja à vontade amiga.
Obrigada

Rosa Maria:
Então para as duas um bom fim de semana.



A todos o meu abraço, e um óptimo fim de semana.

elvira carvalho disse...

Alexandre de Sousa:
Obrigada por me dar notícias da minha amiga Juli. Dado o problema de saúde que a filhota teve, estava preocupada.
Muito obrigada. Volte sempre que queira.


Isabel:
Pensei que tinha viajado.
Fico feliz que esteja de volta.
Estoyu 100% de acordo consigo.


Um abraço e um bom fim de semana

O Guardião disse...

A rotina mata o amor, uma surpresa agradável de vez em quando quebra a monotonia. Há sempre que tentar um agrado, muitas vezes resulta, eu que o diga.
Cumps

leonor costa disse...

È preciso quebrar a monotonia. A rotina é horrível e faz-nos sentir autómatos!

Um beijo e bom fim de semana!


HOJE E AMANHÃ

Sophiamar disse...

Deixo-te mil beijinhossss

Gosto muito de ti.

Bem hajas!

Rui Caetano disse...

A rotina surge e nós afastamos logos da nossa frente. Um bom final de semana.

No Amarás disse...

Yo digo que cuando alguien sabe que es sensual siendo sí mismo, no hay más que hacer que relajarse, y disponerse a disfrutar...

fj disse...

Eu diria, este é mesmo o Cúmulo da Rotina:))
Um belo poema para a sabedoria do bem interpretar.
Coisa que nem sempre, os que nos lêem, são previlegiados com esse "dom".
Um abraço minha amiga Elvira e votos de um bom fim-de-semana.
Fj

Rakel Macedo disse...

Olá...

E porque hoje é sábado... E porque hoje tenho um pouco mais de tempo...
Gostei muito do seu poema. Confesso que fiquei triste também, mas isso é simplesmente devido à altura em que atravesso da minha vida e em que a rotina (sim essa maldita rotina) matou muita coisa, matou sobretudo a vontade de lutar, de ser feliz...

Muito obrigado pelas suas palavras...

Beijinho

Osc@r Luiz disse...

Hoje,
Nem sempre à mesma hora,
Volto aqui para te "ver",
Me deliciar nos seus escritos,
E te desejar um bom final de semana,
Deixando o beijo se sempre!

Anónimo disse...

E escreveste as mesmas coisas no blog, com o som do mesmo Roberto Carlinhos.
-É pena...

O Profeta disse...

Este vento que sopra nos brandais
Leva de arrasto a minha alma
A proa estende-se adiante na vaga
Olhar de garça o meu coração acalma

Ai quem me dera voar no canal
Ai quem me dera ser a tua espera
Ai quem me dera que o amor
Ai! morasse naquela terra



Bom fim de semana


Doce beijo

São disse...

Venho desejar-lhe alegre final de semana, linda!

Menina do Rio disse...

Essa rotina mata!
Se sou eu já tinha virado a mesa...
Então
Eu me refaço
invento caminhos
brinco com palavras
quebro regras

beijinho pra ti

Joseph disse...

Elvira
Olá

Hoje, à mesma hora..
QUEBRA A ROTINA.

Ama e vive a vida!

Só que, às vezes, dados os compromissos que temos, não dá para quebrar a rotina.
E eu sei, tu sabes que eu sei...

Mas, se puderes,
como diria o Variações... dentro do possível...MUDA DE VIDA.

Beijos amigos** e um bom domingo.

tukinha disse...

Olaas!!

jejeje grazas x pasarte polo meu blog, eu xa non me acordo de falar portugués porqe fai moitisimo qe non vou por ahi... sintoo! pero falo algo parecido, qe é o galego jejeje.
Tenho qe volver algún día,
saudos e moito obrigado por pasarte polo meu blog ;)

Oliva verde disse...

Cheguei aqui por acaso.
A sabedoria que expressa no descrever destas "rotinas" é tão grande que me comoveu.
Vou ter que passar e parar por aqui mais vezes.
Um abraço

elvira carvalho disse...

Guardião:
De acordo. Também penso que não há amor que resista à rotina.

Leonor Costa:
Hoje, amanhã e sempre.

Sophiamar:
Obrigada AMIGA.

Rui Caetano:
Obrigada. Bom fim de semana também para si.

No amarás:
Mais uma nova presença nesta casa.
Seja benvinda, e volte sempre.


A todos um grande abraço e um bom fim de semana.

elvira carvalho disse...

Fj:
Bom que gostou amigo. Para si também um bom fim de semana.

Rakel Macedo:
O seu comentário me deixou triste.
Parece que se revê no texto. E sobretudo não gostei da frase, " matou a vontade de viver e de ser feliz" É uma coisa que não pode acontecer. Sempre temos que lutar pela felicidade. Só assim a vida tem sentido.

Osc@r Luiz:
Que bom vê-lo por cá Osc@r.

O profeta:
Com os seus poemas, não há rotina que resista.


São:
Votos retribuídos.

Menina do rio:
Pois faz muito bem. Eu procuro sempre fazer o mesmo.

Joseph:
Bom Domingo também.

Tukinha:
È amiga, em tempos eramos visitas.
Depois perdemo-nos e hoje reencontrámo-nos.
A vida tem destas coisas.

Aquele abraço e um bom fim de semana para todos

Uma vencedora disse...

Elvira.

A minha vida está tomada pelas rotinas.
As horas se repetem juntamente com os habitos e passam a ser corriqueiros...
Me invade de tanto tédio e exaustão...

Bjs

Janaína

Kitina disse...

Porque a rotina pode ser, e é aborrecido, mas é se nós deixarmos ser. Começe por pensar diferente nessas ditas horas,começe a fazer compras em lugares diferentes e porque não jantar fora de vez em quando?Fazer amor não é rotina, é algo que se faz para alimentar a alma, logo é uma necessidade.
Jinhos - Cris (nada de mais)

Azul disse...

Porque será, Amiga, que me identifiquei tanto com este maravilhoso e triste poema???

Por vocês todas(os) me terem dado a mão neste preciso dia???1???
Obrigada, senti-o como se tivesse sido escrito para mim.

Elvira...posso copiá-lo e pô-lo no meu azul???...
É tão lindo e diz tudo o que tenho tentado, em vão, dizer...

Anónimo disse...

Elvira,

Vou tentar retomar o controlo da minha vida. Por vezes temos que ser um pouco egoístas e pensar 1º em nós, para depois conseguirmos dar o melhor de nós aos outros. :)

Por vezes só falta a coragem para avançar.

«Quando à beira de um precipício só há uma maneira de seguir em frente: dar um passo atrás».

Beijinhos e espero que esteja tudo bem consigo

Anónimo disse...

Ai... O último comentário foi meu. Não sei muito bem como saiu anónimo :P

Peço desculpas.

Rakel Macedo disse...

Bom.. Isto é boicote.
Agora assino.

Raquel Macedo

Nilson Barcelli disse...

Hoje, recuei a minha leitura até aqui.
O texto/poema é excelente.
Senti-o autobiográfico, mas o poeta é um fingidor...
Um beijo.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,