Seguidores

26.10.21

POESIA ÀS TERÇAS - CARTA DE UM CONTRATADO - ANTÓNIO JACINTO





Carta de um contratado

Eu queria escrever-te uma carta
amor,
uma carta que dissesse
deste anseio
de te ver
deste receio
de te perder
deste mais bem querer que sinto
deste mal indefinido que me persegue
desta saudade a que vivo todo entregue...

Eu queria escrever-te uma carta
amor,

uma carta de confidências íntimas,
uma carta de lembranças de ti,
de ti
dos teus lábios vermelhos como tacula
dos teus cabelos negros como dilôa
dos teus olhos doces como maboque
do teu andar de onça
e dos teus carinhos
que maiores não encontrei por aí...

Eu queria escrever-te uma carta
amor,
que recordasse nossos tempos a capopa
nossas noites perdidas no capim
que recordasse a sombra que nos caía dos jambos
o luar que se coava das palmeiras sem fim
que recordasse a loucura
da nossa paixão
e a amargura da nossa separação...

Eu queria escrever-te uma carta
amor,
que a não lesses sem suspirar
que a escondesses de papai Bombo
que a sonegasses a mamãe Kieza
que a relesses sem a frieza
do esquecimento
uma carta que em todo o Kilombo
outra a ela não tivesse merecimento...

Eu queria escrever-te uma carta
amor,
uma carta que ta levasse o vento que passa
uma carta que os cajús e cafeeiros
que as hienas e palancas
que os jacarés e bagres
pudessem entender
para que o vento a perdesse no caminho
os bichos e plantas
compadecidos de nosso pungente sofrer
de canto em canto
de lamento em lamento
de farfalhar em farfalhar
te levassem puras e quentes
as palavras ardentes
as palavras magoadas da minha carta
que eu queria escrever-te amor....

Eu queria escrever-te uma carta...

Mas ah meu amor, eu não sei compreender
por que é, por que é, por que é, meu bem
que tu não sabes ler
e eu - Oh! Desespero! - não sei escrever também


De um pequeno livro  intitulado  POEMAS com capa de Luandino Vieira, editado pela primeira vez em 1961, o que tenho é uma edição que o jornal Sol distribuiu  gratuitamente em 2015


BIOGRAFIA AQUI

18 comentários:

Janita disse...

Amiga Elvira, esse poema é belíssimo, emocionante, agra relembrei uma declamação na voz de José Ramos, de arrepiar.
Se me permite, e perdoe-me o abuso, trago-lhe AQUI, a versão declamada tal como um dia a publiquei.

Um abraço e obrigada, por este poema tão belo.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de muita paz, querida amiga Elvira!
Por vezes, há desencontros e equívocos assim como a poesia discorreu e outros.
Tenha dias novos abençoados!
Beijinhos com carinho de gratidão e estima

lua singular disse...

Oi Elvira
Cheguei agora de viaje, tomei banho e cá estou para deliciar desse lindo poema.
Escreve como ninguém.
Beijos Lua Singular

Pedro Coimbra disse...

Gostei muito.
E é mais uma novidade para mim.

Isa Sá disse...

Muito bonito!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
Muita beleza neste poema .

JR

Fatyly disse...

Um poeta meu conterrâneo cuja obra conheço bem e este poema é lindo. Mas há um que guardo sempre nos meus registos: "Monangamba"!

Beijos e um bom dia

São disse...

Um poema comovente e belissimo.

Beijinho, boa semana :)

chica disse...

Lindo e tocante poema!Bela escolha,Elvira! beijos e lindo dia! chica

Maria João Brito de Sousa disse...

Um poema fabuloso que merece toda a divulgação que lhe possam dar.

Obrigada e um grande abraço, Elvira!

- R y k @ r d o - disse...

Poema de amor lindíssimo que me deliciou o ego, ler.
.
Saudações poéticas
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Gostei.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Cidália Ferreira disse...

Poema sublime! 🌹💖
-
Faz dos teus dias, a banda sonora ...
-
Beijos e um excelente dia!

ematejoca disse...

Não conhecia e gostei de ficar a conhecer.
Já agora vou ouvir o poema de António Jacinto, dito por José Ramos.

Abraço da amiga de longe 🇩🇪

Anete disse...

Bonito e comovente poema. O amor com as suas personalizadas expressões e sensações.
O meu carinhoso abraço...

Paula Saraiva disse...

Gostei muito.

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Um belo poema de amor.
Gostei de conhecer o autor.
Beijinhos e saúde.
Ailime

Manu disse...

Fiquei comovida e emocionada ao ler este poema.
Desconhecia o autor.

Abraço Elvira