3.9.12

QUEM SOU EU?






Pois é. Nasci a 3 de Setembro de 1947. Faz precisamente hoje 65 anos. Por isso oficialmente ganho hoje o estatuto de velha. Ou para usar um termo mais delicado, passo a ser mais uma idosa, neste país que hoje não é para jovens quanto mais para idosos.
Hoje deixo de pertencer ao mundo das pessoas com identidade. A partir de hoje, sou para o mundo, apenas mais uma idosa. Reparem nas notícias. Ninguém fala de nós pelo nome. Somos só o/a idoso/a. Aqui há anos, li um texto, não recordo de que escritora, que dizia, que uma mulher perde várias vezes a identidade na vida. A menos que seja uma profissional bem sucedida, uma advogada, médica, escritora ou politica, raramente é conhecida pelo nome. Ou é a mulher de alguém, ou a filha, ou a mãe.
E é verdade. Nasci num meio pequeno, onde toda a gente se conhecia, e quem era eu? Pois era simplesmente a filha mais velha do ”Manel da Lenha”. Anos mais tarde fui trabalhar para Lisboa. Um grande laboratório e aí sim, eu era simplesmente a Elvira. Sem apelidos. Só eu. Depois como quase todas as jovens, namorei e casei.
O meu marido era militar, e foi para Moçambique em comissão. Eu era muito jovem estava perdidamente apaixonada. Deixei o emprego, no laboratório e fui para Lourenço Marques. Aí chegada, não conhecia ninguém, a terra era estranha, sentia-me muito só, porque o marido saía em patrulhas, e levava vários dias para voltar. Felizmente foi pouco tempo e o marido foi para Nampula. Uma cidade mais pequena, maior facilidade em fazer amizades. Mas quem era eu? Alguém sabia o meu nome? Não. Eu era tão simplesmente a mulher do Carvalho.
Quando em 73, acompanhei o meu marido para Angola, decidi que ia ser diferente. E foi. Procurei emprego, juntei-me á Cáritas, e recuperei a minha identidade.
Uns anos depois, já em Portugal, eis que nasceu o Pedro.  Era um bebé lindo, e muito simpático. Falava com toda a gente e toda a gente o conhecia. E eis que perdi outra vez o nome. Durante mais de 10 anos passei a ser a mãe do Pedro.Depois fui trabalhar numa fábrica, e voltei a ter nome. Era tudo o que eu queria. Ser a Elvira.
No final do século, veio a falência da empresa, o desemprego e mais tarde a reforma. Em casa voltei a ser a mulher do Carvalho, e de há um tempo a esta parte porque a neta dá show de simpatia por onde passa, já me chamam a avó da Mariana.
A partir de hoje porém entro oficialmente na terceira idade, e como tal passarei a ser denominada de idosa.
 E desta vez para sempre. Fico triste. Não me preocupa a idade. Apenas o rótulo.
Detesto essa coisa impessoal, fria e discriminatória de idosa..


e agora eis que me apresento a vós com o maridão, companheiro de toda a vida.

40 comentários:

Andre Mansim disse...

Pra mim você não é Elvira a idosa! Pra mim você é a Elvira, uma menina jovem de espírito que vive em Portugal e que tem um blog maravilhoso.

Parabens Elvirinha!

BlueShell disse...

Linda...tu és mais que um rótulo, ou um numero de anos...tu és uma pessoa excelente , íntegra, de espírito jovem, cheia de força e de sabedoria. O que conta não são os anos mas sim a tua perspetiva de vida. E por isso eu TE DOU OS PARABÉNS MINHA QUERIDA!

TEM UM MAGNÍFICO DIA, ELVIRA!
QUE DEUS VOS ABENÇOE:

BEIJO
Isabel

isa disse...

Parabéns,novamente pq já os deixei,com carinho,no face.
Para mim és a Elvira que conta histórias que gosto de ler,que encanta pela sua maneira simpática de ser. Que tem mãos de fada.
E que seja um dia de Felicidade hoje
e muitos mais que venham.
Beijo.
isa.

Isamar disse...

Para mim és a Elvirinha, minha querida amiga dos blogues, do face e da vida real.És um ser humano extraordinário que adorei conhecer pessoalmente, muito bonita, por dentro e por fora. Que Deus te conceda muitos anos de vida com saúde e com esse companheiro excelente sempre por perto. Para ambos desejo o melhor do mundo. Que passes um dia muito feliz. Ah, já agora, continua a alimentar essa criança que trazes dentro de ti e que te faz sempre uma jovem honesta,simpática e alegre com quem muito gostamos de conviver.

Mil beijinhos de parabéns!

Bem-hajas, Birinha!

São disse...

Parabéns, Maria Elvira!!

Graças a Deus, sempre fui conhecida por mim mesma. Até porque, embora tivesse adoptado o nome do tipo com quem estive casada treze anos e com quem tive um filho, fiz sempre questão de ser conhecida pelo meu nome de solteira.

Que tenha um muito agradável dia e um futuro muito feliz em companhia de quem (a) ama.

Um carinhoso abraço, amiga!

ETERNA APAIXONADA disse...

Já passei mais cedo no face, deixei um mimo no Miminhos e vim aqui para mais um abraço!
Que linda postagem, minha querida amiga!
A idade cronológica não se aplica a quem tem essa imensa gana de viver, cercada de muito amor de sua família linda e de seus amigos, que a admiram e estimam!
Que tenha muitos anos de amor e amizade, com muita saúde e alegria, minha amiga!
Que Deus a abençoe hoje e sempre!
Beijos♥

✿ chica disse...

Elvira, em primeiro lugar não és idosa!Apenas tem 65 anos.Eu farei 64 no fim do ano. Se me sinto idosa? rss Só uso dos benefícios, filas, vagas, etc.rsrs

Parabéns pelo niver e adorei te ler!

Esses rótulos não importam NADICA DE NADA!!! beijos,chica

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Concisa, rica e muito "gostosa" de se ler, essa sua biografia, Elvira.
Fez-me lembrar de um professor meu de natação que chamava ao seu grupo de idosas, de "gatosas"...de uma forma muito carinhosa.
Estou adiante de você, em exatos 5 aos. Já entro no coletivo pela porta da frente e sem pagar pagar passagem.Já tenho prioridade nas filas (bichas), já pago a metade do valor do ingresso, para cinemas, teatros e outros eventos em que cobra-se entrada.
Sabe, Elvira, procuro ver o "lado bom" em ser uma "gatosa" (gata+idosa) de 70 anos.
Gostei, da foto da ELVIRA com o maridão Carvalho!

Parabéns, com um carinhos abraço,
da Lúcia

LUZ disse...

Olá estimada Elvira,

Bonita crónica! Reflexiva, mas tenho de dizer-lhe que, quando ouvimos as notícias, por exemplo, os apresentadores dizem: a mulher foi encontrada..., o bebé deu entrada no... o homem foi resgatado, etc e não referem o nome. Talvez isto se deva à privacidade, que cada pessoa nos merece, mas a ELVIRA É A ELVIRA.

Então somos do signo Virgem!
Somos determinadas, mas tudo depende do ascendente, noutras atitudes e aspetos.
Claro que, os signos valem o que valem.

Elvira não é um nome muito comum, daí, a apelidarem por, mulher de..., mãe de... e agora, avó de...

FELIZ ANIVERSÁRIO, FELICIDADES E MUITOS ANOS DE VIDA, COM QUALIDADE.

Beijos da Luz, que muito a admira.

Mariangela disse...

Que importa os rótulos?
O que importa é a herança que deixará aos seus queridos.
De ter vivido o que viveu, aprendido coisas boas, de ser generosa e religiosa como é.
E sabe como ninguém encantar, repassando coisas ótimas!
E que esse casal bonito e simpático
viva muitos e muitos anos de muitas felicidades!
Abraços!
Mariangela

Olinda Melo disse...


Querida Elvira

Em primeiro lugar, dou-lhe os meus parabéns pelo seu aniversário, desejando que este dia se repita por muitos e muitos anos. É uma linda e talentosa menina e desejo-lhe tudo de bom ao lado do seu garboso marido.

Depois quero dar-lhe os meus parabéns por este texto, em que desenha o seu percurso de vida, ao mesmo tempo que fala da nossa condição de mulher evidenciando que mesmo as leis nos 'concedam' a igualdade há sempre preconceitos em relação a nós.

Em termos de mentalidade e sem se dar por isso,e com outros contornos, continuamos a não ser reconhecidas pela sociedade, pela nossa própria identidade e tendo em conta todos os momentos da vida.

Beijos

Olinda

Agulheta disse...

Amiga Elvira.Parabéns por mais um ano,e esta coisa de idoso me faz alguma confusão,,também já estou próximo mas nem por isso deixo de fazer e vestir o que gosto,ainda ando na dança e adoro.A rotulagem seja do que for não gosto mesmo,fazem um casal bonito e como tal muitos anos de vida para os dois.
Bjs

António Querido disse...

Parabéns amiga ELVIRA, para mim, (Amigo virtual), é e continuará a ser ELVIRA, um nome não se perde por dá cá aquela palha, apenas passamos por várias metamorfoses externas, mas o coração que bate dentro de nós é sempre o mesmo, a não ser que haja um implante, a mim já me chamaram Tonito,Páscoa, por último o que mais gosto... Querido, é a vida a correr e a passar-nos ao lado, mas temos que fazer para conservarmos a nossa juventude
Com o meu abraço, também para o filho da escola, que tem a seu lado

Felipa disse...

Todas passamos por essas fases em que perdemos um pouco a identidade, mas se formos espertas (e somos) vencemos isso.
Sou uns anos mais jovem mas também numa idade jeitosa (46) e sinto-me mesmo uma gata (e mordo e arranho)...
A Elvira é linda e gosto muito do seu nome.
Feliz aniversário, você é um amor

Kim disse...

Parabéns Elvira!
Também estou na calha e custou-me muito passar a barreira dos sessenta, mas já decidi que cada vez vou ser mais novo.
Toca a olhar o futuro como se não fossemos sexagenários.
Parabéns ao maridão por ter uma mulher assim, que afinal não é só Elvira.
Um beijinho

Duarte disse...

MARAVILHOSO!!! Vim logo a correr e valeu a pena.
Pode-se dizer as coisas noutro tom, mas não melhor daquilo que fizeste. Os meus parabéns.
Bem-vinda ao rol da malta madura. Os melhores!!!
Para mim os termos não valem, não lhe dou a menor importância, o que importa é aquilo que tu sabes que vales, o que pensem os demais carece da menor importância.
Bela estampa, bonita imagem de dois seres que se querem, nota-se, e muito! Gosto.
Um grande abraço para os dois

Maria disse...

Elvirinha querida:
Antes de mais, um enorme abraço de parabéns.
Estava a ler a sua história e a ver a minha. Nunca fui eu. Fui filha do meu pai, irmã do meu irmão, mulher do meu marido, mãe dos filhos, avó dos netos.
Há quase 3 anos que sou idosa. É chato, mas tem vantagens. Bilhetes mais baratos no comboio, concertos e museus.
Gostei da foto. Casais como a Elvira e o seu marido, eu e o meu marido, são já poucos.
Vê que há vantagens em ser idosa?
Beijo
Maria

Fátima Pereira Stocker disse...

Querida Elvira

Muitos e muitos parabéns que lhe são dados por quem tem uma visão positiva da idade: anos acumulados são anos vividos que ninguém nos pode tirar. Abençoado, pois, o tempo que já somou e aquele que há-de vir a somar.

Ainda há pouco tempo tive essa conversa do "idoso" com uma irmã minha, entrada nos sessenta. Também ela me chamou a atenção, dizendo: "repara nas notícias!" São uns tontos, tais jornalistas.

Compreendo, porque constato isso, aquilo que diz acerca da perda de identidade da mulher. É uma verdade que também me desagrada embora, por outro lado, me dê uma satisfação muito grande ser conhecida, na minha aldeia, como a "Fátima do João Fouce" - sendo Fouce a alcunha de meu pai.

Um grande abraço e desculpe se só hoje pude vir visitá-a.

esteban lob disse...

Te doy desde Chile, apreciada Elvira, la bienvenida a "nuestro" club de la tercera edad, al que pertenezco oficialmente desde hace ya 11 años.
Es muy emotivo lo que escribiste y representa lo que expresas habitualmente en tus escritos, llenos de sabiduría y humanidad.

Te mando un beso austral.

Nilson Barcelli disse...

Gosto do teu sentido de humor.
Não o percas e continuarás a ser jovem...
Parabéns atrasados pelo teu aniversário.
Beijo, querida amiga Elvira.

paideleo disse...

Noraboa por chegar a esa idade respectable como a que máis.
Non todos chegan a esa idade e con ánimos para cuidar xente do redor.
Con respeito á perda da identidade penso que todos trocamos de identidade segundo as circunstancias. Por exemplo eu son Pedenco para miña nai, Pedrin para os meus irmáns, Croma no instituto, Porriño na tropa, Pe para a muller, España nos Estados Unidos, Pedro para muita xente ( coma o teu fillo ) e ata son Acedre ou Paideleo na interrede !.
Un saúdo para ti, Elvira. Sempre serás Elvira.

Luís Coelho disse...

Bom dia mana e parabéns a triplicar.
Pela vida que viveu
Pela família que tem
Por ser como é
Desejo-lhe as maiores felicidades e que essa fonte de juventude, coragem e fé nunca acabe dentro de ti.

Peço desculpa pelo atraso. Tinha-a inscrita nos meus apontamentos mas não pode vir mais cedo aqui para a cumprimentar.
Atingi a maioridade em 15/Maio passado. Pouco me importa que me chamem velho, idoso, 3ª idade...
Nós passamos agora a ser uma força activa neste país e podemos mudar muitas coisas na política, na sociedade e mostrar quem é que manda.
O nosso voto pode mudar os pensamentos e as atitudes arrogantes dos nossos governantes.
Nós somos uma força ignorada e maltratada na saúde, nos transportes e em tudo em geral.
Vamos mudar esta situação.
O nosso voto - o nosso cartão vermelho a quem não nos respeita, não nos defende nem nos trata como merecemos....

Dulce disse...

Elvira, já faz um tempinho que sou "a idosa", mas nada mudou, de verdade, minha amiga. Continuo a ser eu mesma, sorvendo cada alegria da vida e absorvendo as tristezas da melhor forma possível. Passei por todas essas fases de mudança de nome - porque é mesmo só o nome que se altera - e levei um susto bem igual ao seu quando percebi que era já uma idosa, porque em mim não o sentia. E tenho certeza que você também não o sente, nota-se isso na sua expressão nessa foto tão linda e cheia de amor... Seja, pois, muito feliz, querida amiga, desfrutando desse presente que a vida lhe oferece em forma de anos a serem vividos ainda (e serão muitos) com a sabedoria que a maturidade sempre traz.
Grande abraço

Pitanga Doce disse...

Ei Elvirinha! Quem já não passou por isso? Na época de escola dos filhos, então, ninguém mais tem nome. Para as professoras "é a mãe do fulaninho" Para os amigos dos filhos, "é a tia". hehe Mas para nós, é a Elvirinha. Amiga de todas as horas, mesmo que tenha no meio "tanto mar, tanto mar". Felicidades, amiga.

Mariazita disse...

Querida amiga
Mais uma vez, (deixei parabéns no Face) desta vez com um certo atraso, mais um abraço de parabéns.

Gostei imenso do seu texto, um pequeno resumo, muito interessante, que nos dá a conhecer um pouco da sua vida.

Idosa??? Só de nome, eventualmente, porque em nada a amiga reflete esse epíteto.
Eu já alcancei esse estágio há alguns anos, mas não lhe sinto o peso (pelo menos até ser atingida pela enorme fatalidade que se deu na minha vida).

Muito obrigada pela sua visita, pelo abraço e carinho transmitido nas suas palavras.

E que a sua vida continue a ser muito feliz, por longos anos, ao lado do maridão. Que Deus lho conserve.

Um abraço amigo

Graça Pereira disse...

Querida Elvira
Ainda bem que cheguei a tempo...o bolo está ainda inteiro!!!!
Mil beijos de parabéns para ti e...somos quase da mesma idade! Não me sinto nada idosa...até porque agora há a 4ª idade...a partir dos 75 anos!!
Eu morro jovem, minha querida, apesar de tanta cruz em cima de mim...só envelhece quem quer e quem deixa e com um maridão simpático a teu lado...tens mais é que gozar a vida!
Aproveita Elvira porque nós não passamos do Outono!!!
Beijão grande.
Graça

Teté disse...

Para mim vais continuar a ser a Elvira, da blogosfera, independentemente de filha, mulher, mãe ou avó de todos os que te são queridos! Rótulos, todos temos! Uns mais simpáticos do que outros, mas o que conta é o que nós próprios sentimos. E duvido que te sintas velha, de meia idade ou coisa. Para ti, também és apenas a Elvira! :)))

Beijinho de parabéns, apesar do atraso! Continua a ser quem és, que rapidamente esqueces os rótulos que os "anónimos" te possam dar... Afinal de contas, o que é que interessa o que os "anónimos" pensam"? :D

Luma Rosa disse...

Chegando atrasada para a festa!! Ah, quanta gente te ama!! Você é deles! - Avó da Mariana, Mãe do Pedro, Esposa do Carvalho, filha do ”Manel da Lenha”...
A idade está mesmo no modo como sentimos a vida. Pensando bem, aqui na blogosfera você a Elvira Carvalho simplesmente e se você não dissesse a sua idade, ninguém saberia. Aqui o que vale são as ideias e aquilo que queira nos mostrar, mais nada!
Feliz idade nova! :) Um beijuzinho para cada ano em tu!! Bom restinho de semana!!

jorge esteves disse...

Chego atrasado! Mas chego. E, há cinco dias atrás, diria exactamente a mesma coisa: tudo seja quanto queira para si e para os seus, amiga.
Do resto, sesseante e cinco? Ora comece bem o futuro que a espera!
Abraço.

Zé Povinho disse...

Velhos são os trapos e a idade dá um conhecimento de vida que não se aprende na escola. Força Elvira que ainda tem muito para oferecer a todos que a conhecem.
Abraço do Zé

Severa Cabral(escritora) disse...

Linda amiga do meu coração!!!!
Amei seu relato,muito real,sem rasuras,história realíssima...
Eu sempre te admirei por tuas escritas,te achei muito original,hoje vendo tua imagem,senti vontade de abraçar-te para desejar votos de uma vida bem vivida e aproveitar os detalhes que sempre fica de lado...aproveite essa nova fase que chegou tão de mansinho na tua vida,para usufluir sem medo de ser feliz...
Aproveito para deixar beijos de dia de domingo,rsrsrsrs,e tbm para todos os dias da semana...
saudadessssssssss

Luis Eme disse...

e esta Elvira?

nascemos no mesmo dia, apenas com a diferença de 15 anos...

fiz 50. :)

parabéns atrasados.

rosa-branca disse...

Querida Elvira, em primeiro lugar o meu pedido de desculpas pelo atraso, mas penso que mesmo atrasados se os votos forem bons chegam sempre a tempo. Amei a sua postagem e a foto está deliciosamente bela. Perdemos a identidade muitas vezes, mas esse lado acho que é bom. Agora também deixei de ser a mãe do Nuno para ser a avó da Íris(tem três meses). Agora minha amiga, quanto ao estatuto de velha, lamento dizer-lhe mas penso que nunca o terá. A sua alma não deixa e após este tempo a lê-la não achei sintomas absolutamente nenhuns de velhice, muito pelo contrário. Ia-me embora e esquecia-me dos votos...que faça muitos anos e bons com muita saúde, paz e muito amor e com todos os que lhe são queridos. Beijos com muito carinho sempre

Leninha disse...

Minha querida Elvira,

Além dos rótulos tu estás, amiga...és muito mais que isto, és um pensamento que nào se cala, uma voz sempre a clamar por mudanças e melhores condições de vida, és um ser humano lindo por dentro e por fora e para mim és a amiga Elvira,sempre querida.Parabéns a ti e ao maridão por ter como companheira uma verdadeira mulher.Parabéns a ti pelo aniversário e que Deus te dê muitos e muitos anos de vida, com bastante saúde e paz.

Bjssssss,
Leninha

Quanto ao tamanho da letra onde se fala sobre o filme, não sei aumentar o que "copio e colo".Pura incapacidade,confesso.

Leninha disse...

Voltando para agradecer o carinho.Já mudei.
Bjssssss,
Leninha

FireHead disse...

Os parabéns (super) atrasados!

Em relação à forma como é tratada, não se preocupe... para quem lhe é verdadeiramente importante e vice-versa, você será sempre a tal. Seja a esposa, a mãe, a avó ou a amiga. Sempre e simplesmente Elvira.

as-nunes disse...

Muitos parabéns, minha querida amiga Elvira.

À retardador mas cheguei, uma abraço amigo

António Nunes

Filoxera disse...

Para mim, é a Elvira.
Com um bom coração e cheia de histórias para contar.
Beijinhos.

Kelly Brunelli disse...

Eu amei seu blog , espero visitar mais vezes ...
Mas não pense que agora vc esta sendo uma idosa (nunca vai importar a sua idade), não desanime, seja você mesma!!!

Fa menor disse...

É agradável a sua escrita, amiga Elvira! :)
Gostei deste texto reflexivo sobre a condição de se ser mulher...
a mulher parece que se vai anulando na sombra de alguém, mas acho não é bem assim: ser filha, esposa, mãe, avó, são estatutos que nos devem encher de orgulho... tal como ser chamada de idosa, isso é sinal de que a vida encheu a pessoa de sabedoria e maturidade nos anos que já passou. E depois o que interessa é que o espírito se mantenha jovem, com vitalidade por muitos e bons anos ainda.

Bjinhs

(hei-de voltar para seguir a história do ”Manel da Lenha”, que comecei a ler os primeiros capítulos no facebook, tendo-lhe depois perdido o rasto. Agora já percebi que se refere ao seu pai)