13.4.09

SINCERAMENTE


Pendem-me a cabeça, sonhos que ruíram.
A realidade do sonho não existe.

Ardem-me os olhos, de te chorar mundo.
Tenho a boca seca do pó da miséria.

Estremece-me o peito, de angústias cansado;
tenho as mãos em sangue de cavar a dor.

Começo a apedrejar a verdade
que trazia clandestina
em qualquer recanto da minha ilusão.

Sinceramente não gosto desta Verdade!...

Postado a primeira vez em 15/05/07
A TODOS UMA BOA SEMANA

13 comentários:

Zé Povinho disse...

A verdade pode ser cruel e até injusta, mas a mentira é sempre muito pior.
Abraço do Zé

lagartinha disse...

Momentos...tenho a certeza de que muda de opinião quando a disposição for melhor.
Muitos beijinhos Elvira e força, que o dia de amanhã será pelo menos, diferente.

gaivota disse...

a verdade das verdades que aqui nos trazes nestas palavras duras de dor e sofrimento!
sinceramente, elvira, há momentos e dias assim... sem fé nem alento...
boa semana para ti
beijinhos

Pitanga Doce disse...

Ninguém gosta, cara Elvira, e é por isso que andamos a nos iludir de que tudo vai mudar...

Mariazita disse...

Muito lindo, o poema, apesar de denunciar uma dor muito grande.

Espero que sua Páscoa tenha sido boa, dentro do possível.

E porque hoje é o Dia Nacional do Beijo, no Brasil, acabei de publicar um poema dum amigo meu e poeta brasileiro cujo tema é BEIJOS.
Vá ver. Penso que vai gostar.

Beijinhos
Mariazita

Maria Clarinda disse...

Belo, belo demais para comentar...a não ser com estas palavras...obrigada por este poema !
Jinhos muitos

Vicente disse...

Ahhhhh....Caríssima...só um coração Verdadeiro e um verdadeiro Coração sente assim...e como me açoitam os seus versos...como tudo me lembram " a inútil persistência de um rio a correr para o mar - o mar nunca fica doce."...mas a atitude é a certa : apedrejar essa Verdade de um mundo onde, no século XXI, ainda há miséria e tanta dor...onde para se ser se tem de se sofrer tanto quando para outros tudo parece tão fácil...apedrejar sim...nunca contornar...arremeter...sempre!

O meu ombro amigo e solidário

Mariazita disse...

Acerca do comentário deixado na Anita só posso dizer que mulheres apaixonadas por padres há muitas...só que geralmente não se sabe (pelo menos às claras...).
A Anita foi apenas uma das muitas a quem isso aontece.

Um grande beijinho
Mariazita

Agulheta disse...

Elvira. Muito bonito e dispensa grandes palavras pela dor transmitida aqui neste poema.
Abraço

alcinda leal disse...

Uma boa semana e escreva mais poemas belos porque , desse modo, cura as dores da alma!
Beijinhos!
Alcinda

Clausewitz disse...

Oi, sou o Clausewitz e gostaria de convidar você a visitar meu blog e conhecer alguma coisa sobre o Brasil. Abração

Isamar disse...

Tantos sonhos continuam a ruir nesta sociedade onde o fosso entre amos e servos é cada vez maior.
Esta verdade é muito dura!

Beijinhos mil

Bem-hajas!

Jorge P.G disse...

Nunca "apedrejar a verdade", minha querida amiga!

Um poema bonito!

Um abraço.