2.1.09

POESIA DE NATAL


Passaram-se os dias de festa
E o que resta do espírito natalino...


O menino Jesus volta a crescer mendigo
Sem amigos que o entendam, provavelmente...
Sai do berço e volta à cruz gemente,
estranho e distante.


Passou o Natal...
Passou o Ano Novo...


E o encanto dos presentes fica por conta
Da confraternização...
O pobre sentiu-se feliz,
O rico sentiu-se humano
(e todos se enganaram novamente)


É o novo calendário...
É a fantasia!

Mas não muda a realidade
Não muda a crueldade
Não muda a bondade...
Os homens são os mesmos
Os seres são os mesmos
Os pobres são os mesmos
Os ricos são os mesmos
(o governo é o mesmo)


Resta, desconhecida, a energia da Fonte,
Resta, desconhecido, o calor e o brilho da luz:
O Espírito está Vivo mas, resta desconhecido!
E a sua força do bem querer
E a sua força do bom ânimo que se irradia...

E a força humana desta divina alma humana
Ainda exala perfume e poesia...

Passaram-se as festas:
O Natal, o Ano Novo, o engano!

Mas, resta ainda algo de bom em nós...
Resta uma pequena brasa de calor humano
Resta um pirilampo de sinceridade
(alguma coisa que não seja engano)

Quem sabe não seja a consciência
De que após o Natal houve festa de demônios
Festejando as almas das crianças de Herodes?
(festejando as almas das crianças de Nicolau?)
Que houve fuga, e solidão, e tristeza...

Que o menino cresceu no tédio de calar-se sempre,
De distanciar-se sempre, de chorar sempre...
...ao ver a pobreza, e a miséria sempre,
E a maldade sempre, e a angústia sempre...
E ainda ir só à cruz, e só tornar-se um estranho "Cristo",
Oscilando entre uma manjedoura de plástico e uma cruz romana...

Onde está o filho de Mirian?
Onde está o jovem barmitzvá?
Onde está o mestre, o rabi e o profeta?
-perdido entre os fios de barba branca e plástica...
-perdido e entregue à cruz pelos seus algozes, perpetuamente...

Quem sabe, não seja a necessidade e o acaso?
Quem sabe, não seja o tempo e o espaço?
...e, sem razão, gritos que atravessam a noite?

Quem sabe não seja a consciência
De que nada podemos esperar de novo
Senão de nós mesmos, e das nossas mãos,
E dos nossos actos, e da nossa alma...



Fernando Pessoa

80 comentários:

Agulheta disse...

Elvira! É neste desengano que anad tudo perdido,pois tudo passou rápido demais,as coisas ficaram... as feridas a solidão a pobreza,o mendigo da esquina,e lá andam todos como as formigas,todos a correr de lado para lado numa ilusão sem limite,outros natais virão e trarão tudo novamente,para nosso amargor.
Gostei do que li,abraço de amizade Lisa

Odele Souza disse...

Elvira,

Tantas injustiças, tanta guerra. É de cortar o coração ver fotos de crianças mortas e ensanguentadas em Israel e na Faixa de Gaza. Que a paz venha logo.

Um forte abraço pra ti Elvira e que 2009 seja um BOM ANO pra você e seus entes queridos.

Georgia disse...

É Elvira, passam-se os natais, e os anos novos, mas a miséria nao acaba.

Adorei a nova cara do blog. Está lindo demais!!!

Um grande beijo

Tony Madureira disse...

Olá,

Estás bem?
Ano novo velhos problemas: guerra, injustiças, problemas sociais, enfim... nada de novo!

Beijinho

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Elvira, maravilhoso poema, com verdades mumomentais!...
Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

CintiTa disse...

Elvira, mis mejores deseso para tí en este año que comienza. MUCHAS GRACIAS por pasar por mi Blog, por participar y acompañarme. Que Dios te bendiga, fuerza y ánimo para seguir luchando. besos grandes!!

esteban lob disse...

Elvira:

Yo también te deseo junto a tus seres queridos toda clase de venturas en 2009.

Un cálido abrazo desde Chile, amiga.

Alice Matos disse...

"O pobre sentiu-se feliz,
O rico sentiu-se humano
(e todos se enganaram novamente..."

Querida Elvira... passo para agradecer o teu carinho presente no ano que passou e que desejo muito manter no que rompeu agora mesmo...
Tudo de bom para ti...
A amizade não engana a alma...

Beijo grande...

Celia disse...

Querida andei afastada da net, nesse final de ano. Só hoje eu retornei. Desejo a vc toda a felicidade e muitas realizacoes. Bj

Peter Pan disse...

Realmente, o Poeta pelas suas mãos e Alma de ouro tem razão:
Onde pára o espírito Natalício dos dias normais? É inexistente. Não se concretiza. Não se acende no coração da Humanidade.
Terá sempre de ser Natal para alertar os homens...
Profundo. Imensamente profundo a escolha que fez.
OBRIGADO por si e pela deliciosa mensagem que transmite...
Beijinhos de amizade e abraço aos seus.
Deslumbrado pela sensatez e sobriedade da opção poética brilhante e óbvia...

peter pan

Obrigado pela visita e pela amizade sincera. OBRIGADO, amiga!

lula disse...

Ena, ena.
Ano novo, cara nova no blog!
Pois é. Continua tudo na mesma porque as pessoas são as mesmas e não mudam.
Convencionou-se que se tornam mais humanas no natal e então lembram-se dos desprotegidos da sorte para no dia seguinte voltarem a ignorá-los.
Convencionou-se que se divertem no ano novo e as pessoas divertem-se nesse dia, esquecendo tudo, fazendo votos para mudar tudo mas no dia seguinte volta tudo à estaca zero.
Fica sempre a esperança que as gerações vindouras sejam melhores que nós...
Bjs

Sofá Amarelo disse...

Actualíssimo!!! E acrescento: instalou-se a depressão pós-Natal, as pessoas andam tristes, desesperadas, algumas ameaçadoras... antes não houvesse Natal... nada mudou!!!

Muitos beijinhos, Elvira!!!

Filoxera disse...

Pois, é só encenação...
Beijos. Tenha um bom ano, sim?

Vieira Calado disse...

Pois que seja um feliz regresso!

Por aqui andaremos.


Beijinhos

Heloisa disse...

"Mas, resta ainda algo de bom em nós... Resta uma pequena brasa de calor humano... Resta um pirilampo de sinceridade (alguma coisa que não seja engano)."

Bem apropriado esse poema, querida Elvira. Que o que resta faça a diferença!
Obrigada por sua atenção e carinho.

Beijos.

LopesCa disse...

Nada de novo???
Temos um ano inteiro que alguém vai tentar estragar ;)

Pena disse...

Estimada Amiga:
Deixo-a com um extrato de um texto meu:
A pérola preciosa da vida e da felicidade surge connosco. Conquista-se com ardor. Todos os dias! Só que temos de entregar à vida o melhor que possuímos cá dentro. Mesmo que entreguemos o vazio e o nada! A Felicidade também existe neles.

Há sempre um lugar para a Felicidade!

OBRIGADO pela linda visita.

Beijinhos amigos de respeito extensivos à sua família.
Muita saúde desejo para todos os seus familiares e amigos.
OBRIGADO sincero.

pena

Jorge P.G disse...

Pois é, Elvira, o autêntico espírito de Natal o existe mesmo dentro de cada um e dura uma vida, não uma época.

Um grande abraço e desculpas pela minha menor disponibilidade para visitar todos os amigos.
Tive que optar e fi-lo de forma egoista, fazendo os bonecos que faço como uma espécie de terapia e visitando menos quem me dá apoio e carinho.
Tudo do melhor para si e para a sua família, amiga.

gaivota disse...

lindo poema, é natal, é quando a gente quiser é sempre, o ano todo...
quem sabe???
bom ano, elvira, tudo de bom para ti e família
espero que tenham gostado da minha praia e que tenham sido bem tratados...
beijinhos

CRMV disse...

Pelo que vi, ja deu pela modificação, mas fica aqui para os interessados a informação que todo o conteúdo do ilegalidades foi transferido para este novo blog. Dentro do possivel foram recuperados alguns dos comentários. A partir de agora, para novos comentários e publicação de novas historias, passa a ser aqui neste novo
por erro meu fui obrigado a fazer algumas alterações,peço desculpa.
Bj*e um bom Domingo

Ovinho Estrelado disse...

Querida... Li estas palavras de Fernando Pessoa...

Pela família que tenho, vivo o Natal e todo o espírito que ele encerra durante todos os dias do ano... Talvez por isso, nem sempre entenda as palavras que se referem ao Natal como algo passageiro no coração humano...

Beijinho enorme.

Gosto tanto de si!

:)

Menina do Rio disse...

Lindo poema, mas só podemos esperar de nós mesmos!

Tem uma linda semana amiga.
ps: Adorei a musica; quem canta?

Um beijo

Marcos Miorinni disse...

Olá Elvira;
Fernando Pessoa é impar.
Parabéns pelo Blog,
e por nos brindar com tão rara beleza.
Abraços Literários
Marcos Miorinni

João norte disse...

Resta-nos sempre um pouco de esperança por muito pequena que seja é isso que nos alegra. Pró ano será melhor!

Linda disse...

"Quem sabe não seja a consciência
De que nada podemos esperar de novo
Senão de nós mesmos, e das nossas mãos,
E dos nossos actos, e da nossa alma..."

Lindo poema!
Que este ano que agora começou seja um bom Ano para si.
Boa semana.
Beijinhos
Linda

Lisa disse...

"Resta uma pequena brasa de calor humano..."

Querida Tia Elvira, que esta pequena brasa de calor humano nunca se apague. De minha parte, farei por alimentar esta brasa, que me faz muito bem.

Que neste novo ano, cada um de nós, olhe para os que nos rodeiam e que precisam da nossa mão amiga.
Sejamos generosos, não só no Natal, mas todos os dias do ano.

Um feliz 2009 para si!

Beijinhos

Lisa

Dina disse...

Passou a época natalícia e as máscaras voltaram a cair...

citadinokane disse...

Elvira,
Como Pessoa acerta no "x" da questão, as festas acabaram e o Cristo novamente cravejado na cruz...
Apesar de tudo, um feliz 2009.
abs

De Amor e de Terra disse...

Olá Amiga, boa noite.
Vim agradecer os votos e fazer das suas palavras minhas; gosto muito deste visual, do Poema de Fernando Pessoa e desta canção.
PARABÉNS!!!
Quantas recordações!!!
Beijos Amiga
Paz e Luz

Maria Mamede

Caixinha de Surpresas disse...

Amiga Elvira um óptimo ano de 2009 com muita sáude e com tudo de bom para si e para os seus queridos...
Como sempre a Elvira para por-nos a pensar na realidade da vida... que por vezes é tão triste e dolorosa...
Beijinhos
Orlanda

Albertina disse...

Olá amiga!
Sempre oportuna...
Espero que este ano que agora começa seja, para si, um ano cheio de coisas boas (está quase a chegar a cegonha!!!)
Um abraço forte!

Brancamar disse...

Olá Elvira,

Que lindo visual! Adorei quando cheguei aqui e me recebeu com nova decoração, :).
O poema de Fernando Pessoa é lindíssimo, como tudo que nasceu do seu espírito, mas será sempre assim, a generosidade ou existe todos os dias e não é diferente no Natal ou para aqueles que só se lembram dela nessa época porque fica bem é uma atitude não sei se mais cruel, porque deixam a seguir o vazio da falsidade, da leveza com que criam a ilusão de que somos todos tão bonzinhos.
Poder-se-ia dizer muito, mas este tema já tem sido tão dissecado ano após ano, que já não há muito mais a acrescentar.
São os contrastes do Natal, como os contrastes de todos os dias, só com a diferença de que para alguns nesta época a solidão pesa mais.
Beijinhos.
Branca

Mila disse...

Um tanto amargo este Pessoa....
Realista... mas amargamente realista...
Beijos Mila

o escriba disse...

Elvira

Resta-nos ainda a esperança!

bjs
Esperança

Maria Clarinda disse...

Pois é Amiga...restou...tudo igual!
Jinhos mil

Magali disse...

Querida Elvira
Que lindo está teu blog....adorei a nova casa...Feliz Ano Novo para ti e tua família...que nosso mundo cresça em consciência e solidariedade com paixão de viver. Bjs.

São disse...

Que lhe posso dizer se tenho a voz embargada com a profudidade do texto e com a beleza da música?!

Que tenha muitas romãs neste Dia de Reis, que lhe desejo feliz!

Se aceitar, tem as minhas romãs lá em casa.

Amiga,um 2009 bem melhor que 2008, sinceramente!

Jorge P.G. disse...

Num pequeno interregno da labuta, passei e deixo-lhe o nosso abraço, Elvira.

lagartinha disse...

Linda Casa!
Palavras duras de Fernando Pessoa, ainda mais pessimista que o Medina Carreira...eu cá, acho que em cada ano que passa, há pelo menos uma consciência que muda...pelo menos, vivo nessa esperança.
Muitos beijinhos

Peregrina disse...

Gostei!

Que a época natalícia não seja apenas durante 15 dias, mas sim o ano inteiro!

Um beijinho*

Menina do Rio disse...

Lindos, musica e texto!

Um beijo de boa semana, querida

Pico minha ilha disse...

Adorei a foto do cabeçalho e o novo aspeto do blog, a música é de fechar os olhos, sentir apenas.E esquecer tudo que vai pelo mundo fora.Um abraço amiga.
ps agora só andarei por aqui neste blog.Salomé

Cata-Vento disse...

Que linda casinha, Elvira! Fiquei deslumbrada! Um dia terei um blogue destes. Quando passar para o 2º ciclo da escolaridade obrigatória. Quanto ao poema, excelente escolha.

Beijinhos


Bem-hajas!

gaivota disse...

vim visitar-te, reler o poema, ver a imagem de áfrica, que bem conheci e deixar votos de um dia feliz e tudo de bom,
beijinhos

Anónimo disse...

Obrigada pelo lindo poema. Tudo de bom para si e mande mais.
Gena

Nilson Barcelli disse...

Não conhecia este belo poema do Fernando Pessoa, que gostei de ler.
Obrigado pela partilha.
Beijo.

Cata-Vento disse...

Vim deixar-te um abraço grande, grande e a minha amizade.

Beijinhos!

Bem-hajas!

abueloscrisytoño disse...

¡Hola! Ya estoy aquí, después de tanto jaleo con las fiestas, da gusto tener un poquito de tiempo para dar un repaso a los blogs de mis amigos. Tengo que aprovechar el tiempo pues mañana viernes ya están aquí los nietos y no se que es lo que pasa que no se nos despegan, el mayor se convierte en nuestra sombra y el pequeño la remata diciendo abuelita Cris ¡te quiero! Es que son unos zalameros. Elvira, como siempre una entrada preciosa, da gusto pasar a saludarte cuidate mucho. Un Abrazo A. Cris

mary90 disse...

Olá amiga Elvira.
O novo visual está lindo, partabéns!
Bonito mas triste poema, no entanto é esta a realidade muitas pessoas só se lembram dos pobres e sem abrigo nesta quadra, mas é assim a realidade deste mundo.
Tudo de bom!
Beijocas.

mary90 disse...

Olá amiga Elvira.
O novo visual está lindo, partabéns!
Bonito mas triste poema, no entanto é esta a realidade muitas pessoas só se lembram dos pobres e sem abrigo nesta quadra, mas é assim a realidade deste mundo.
Tudo de bom!
Beijocas.

M@ disse...

um Oi repleto de Carinho...
~~um Oi recheado com muita Fé...
~~um Oi imenso com Afeto...
~~um Oi esplendoroso de Luz...
~~um Oi forte com Energia...
~~um Oi encharcado de Coragem...
~~um Oi embrulhado de Esperança...
~~um Oi cheio de Alegria.!!!
Bom Fim de Semana
Manuela

Chousa da Alcandra disse...

Estimada Elvira, Pessoa sempre é ben traido pra calquera ocasión; máis recoñezo que neste poema ainda é moito mellor.
Xa o dixen noutra ocasión, pero reitero os meus desexos para que este ano arrinquemos as follas do calendario sempre coa ledicia de que cada mes vai ser mellor ainda que o anterior.

Unha aperta

Cata-Vento disse...

Estou aqui, Elvira. Um grande, grande abraço.
Esta nossa amizade perdurará, haja o que houver. Hoje o nosso amigo António deixou a net. Tal como eu previa. Mais um amigo que sai, mais um corte nas minhas asas que já não voam muito bem. Vamos em frente.Força, procura-se!

Mil beijinhos

FGV disse...

Cara Elvira
Muito haveria a dizer sobre o Natal, desde o consumismo excessivo às bombas que escolheram estrategicamente para cair sobre a Palestina, precisamente nesta data, adiante.
Um bom fim de semana e muita saude.
Um obrigado especial pela música do Patxi Andion, já há muito tempo que não ouvia.

Papoila disse...

Querida Elvira:
Ler este magnífico poema, a ouvir Juan Manuel Serrat... conjugação perfeita!
Beijos

Cata-Vento disse...

Tens fotografia nova, amiga, reparo agora. Bem bonita!

Beijinhos

Um grande, grande abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Elvira

Depois de exibirem a caridade, as fitas e as cores, ficam as injustiças sociais, os clamores. Fica a falta de amor entre as pessoas.

Abraço

esteban lob disse...

Eso es lo principal, Elvira. Que siempre reste "una brasa de corazón humano".

Un abrazo.

São disse...

Continuo sem saber o que se passa, esperando não ser nada de grave.
Ah, e tenho que lhe dizer que acho muito mais bonito o espaço agora.
feliz semana, Amiga.

luzdeluma disse...

Uau, que lindo está Sexta-feira!!

Elvira, quando pensamos que já lemos tudo de Fernando Pessoa, você nos brinca com esse texto maravilhoso. Questionamentos que deveriam ser do nosso dia a dia, não é?

Boa semana! Beijus

Mariazita disse...

Querida Elvira
Regressei hoje dum pequeno "retiro" que fiz desde o início do ano. O post de hoje assinala o meu retorno a estas lides...

Escrito há tantos anos e, infelizmente, tão actual, este texto de Fernando Pessoa.
O bicho Homem é cabeçudo, demora para aprender...
Mas...há a esperança de que alguma coisa surja de novo.
Temos que acreditar nisso.

Resto de bom domingo.

Beijinhos
Mariazita

FGV disse...

Patxi Andion

20 años

lagartinha disse...

Ai esta música! Vou ficar por aqui um bocadinho...
Beijinhos

Odele Souza disse...

Oi querida,

Passei pra te deixar um abraço e desejar boa semana.

Benó disse...

Que todos os dias haja uma razão para viver.
Gosto desta nova apresentação.

Felicidades e um abraço forte

gaivota disse...

olá elvira, estou de passagem para desejar uma boa semana e deixar um beijinho

Geo disse...

Olá querida amiga!! Vosso blog está com imagem muito linda!! E este poema é muito certo...quando as festividades passam o que fica é o que realmente somos...por isso, acredito, que desejamos que sempre seja Natal, não pelos presentes, mas pela nobreza que se apresenta...mas para que esta permaneça tem de ter algo a mais...penso, que só podemos dar o que temos, então rezo, para que esta bondade que se apresenta no nascimento do menino permaneça em toda a sua vida...seja Natal, Ano Novo ou um dia de nossas vidas...

Beijos querida!!!

Geo disse...

Olá querida amiga!! Vosso blog está com imagem muito linda!! E este poema é muito certo...quando as festividades passam o que fica é o que realmente somos...por isso, acredito, que desejamos que sempre seja Natal, não pelos presentes, mas pela nobreza que se apresenta...mas para que esta permaneça tem de ter algo a mais...penso, que só podemos dar o que temos, então rezo, para que esta bondade que se apresenta no nascimento do menino permaneça em toda a sua vida...seja Natal, Ano Novo ou um dia de nossas vidas...

Beijos querida!!!

Cata-Vento disse...

Deixo-te um abraço grande, grande.Força, minha amiga. És uma grande Mulher,Mãe,Filha, Amiga...

Beijinhos mil

Bem-hajas!

Carminda Pinho disse...

Um belo poema de Fernando Pessoa, que nos faz pensar.
Uma grande música na voz do inconfundível Patxi Andion.
Perfeito!

Um Abraço, que tudo esteja bem consigo, Elvira.

Dualidades disse...

Um excelente início de ano.

gaivota disse...

minha amiga continuo apoquentada com a ausência... estás doente? espero que não seja nada de grave nem mais cirurgias...
desejo que corra tudo muito bem!
beijinhos

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

QUERIDA ELVIRA, ESTÁS BEM???
ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

amigona avó e a neta princesa disse...

Deixo um abraço...e a saudade também... tudo de bom amiga...

tinta permanente disse...

'Pessoa'lmente acho que é uma boa forma de começar a 'dizer' o novo ano!...
abraços!

fj disse...

passei para deixar um abraço.

Jorge P.G disse...

Deixo um abraço e o desejo de que a saúde esteja já bem melhor.

Cata-Vento disse...

Passo para te dar um abraço grande, grande que um dia te darei pessoalmente e deixar beijinhos acompanhados de muita força para a caminhada.

Coragem, amiga!

Bem-hajas!

Anónimo disse...

Olá D.Elvira!
Espero que esteja tudo bem consigo...
Gostei muuito,aliás como sempre, dos seus poemas. Continue está de parabéns...
Gostei em especial o poema de Fernando Pessoa (sou uma grande fã dele).
jinhos Kitina

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,