25.11.17

ARMADILHAS DO DESTINO - PARTE XXIX





- Vamos guardar as tuas coisas? - Perguntou Nuno estacionando o carro uma hora mais tarde frente a um moderno edifício. 
Pegou na maleta, entraram no átrio e subiram no elevador, até ao primeiro piso. Nuno abriu a porta, e deu passagem à jovem fechando a porta atrás de si.
Encostou a mala à parede, e pegando-lhe na mão, disse:
- Vem conhecer a casa. Aqui temos a sala, é aqui que passo algum do meu tempo livre, ouvindo música ou vendo televisão.  Ali ao canto é a zona de refeições não tenho uma divisão específica para elas, como nunca recebo visitas, acabo sempre por comer na cozinha.
Voltaram ao vestíbulo onde ele apanhou a mala dela e abriu a porta em frente  mostrando um quarto, onde a enorme cama de casal se destacava..
-Aqui é o quarto principal, - disse pousando a mala dela  ao lado da cama - É o único com casa de banho integrada..Mandei fazer-lhe  algumas adaptações na cabine do duche, para me facilitarem a vida. Agora vem conhecer o resto da casa. No vestíbulo abriu outra porta.
- Aqui, é o escritório e biblioteca. É aqui que tenho os meus livros de medicina, que leio ou estudo, e que comunico com médicos de outros países, sobre as mais recentes descobertas científicas. Tenho mais duas divisões,- disse fechando a porta do escritório. Abriu outra em frente - Este como vês, é um ginásio, com os aparelhos necessários ao tipo de exercícios que preciso, - fechou a porta e abriu a seguinte, - e aqui o quarto de hóspedes  que nunca foi usado, vivo aqui há pouco tempo.  Aqui ao lado fica a casa de banho, e a porta mais à frente, é o meu laboratório como verás em seguida. 
- E não tens cozinha? - perguntou Luísa espantada
- Claro que sim, -  disse ele rindo. Chamo-lhe o laboratório porque gosto de me entreter a inventar receitas, nos meus tempos livres.
Abriu a porta e Luísa entrou na cozinha, maravilhada com o seu tamanho e funcionalidade.
- A casa é toda ela muito bonita. Mas  esta cozinha então, é o sonho de qualquer mulher. A minha casa como sabes é muito antiga. Fiz obras e modernizei a cozinha, mas é pequenina como viste.
Voltou-se e ficou presa nos braços dele, que estava mesmo atrás de si. Nuno inclinou a cabeça e os seus lábios aprisionaram a boca feminina, num beijo que se queria doce, mas que a paixão transformou num beijo intenso. A sua língua invadiu a boca feminina, com a mesma paixão de outrora. Ela levantou os braços, acariciando-lhe a nuca. As mãos de Nuno passeavam pelo corpo feminino,ora acariciando-lhe os seios através do fino tecido do camiseiro, ora descendo às ancas. Os seus corpos, procuravam-se como atraídos por um íman. Por fim, Nuno largou-a e voltou-se. Luísa percebeu que tinham voltado os seus receios. Pegou-lhe na mão e disse:
- Se tens algum carinho por mim, se ainda me desejas, vamos para o quarto. Agora. Acabemos de vez com esta agonia, que nos consome. Porém se não me queres, se não me desejas, diz-me e eu vou-me embora agora mesmo.
- Se não te quero? És a única mulher que amei em toda a minha vida. Meu Deus, nunca desejei nada com tanta intensidade na minha vida, como te desejo.
-Então vem.
Entraram no quarto, entre beijos apaixonados, Nuno começou a despi-la, sempre procurando nos olhos femininos algum sinal de medo ou rejeição. Porém Luísa, não sentia medo, sabia que o homem que a acariciava era incapaz de lhe fazer mal.
Completamente nua, deitou-a na cama dizendo:
- Dá-me uns minutos, enquanto vou à casa de banho, retirar a prótese.
Recostada nas almofadas, Luísa viu-o regressar uns minutos mais tarde, apoiado nas duas canadianas, o rosto pálido, os belos olhos escrutinando o rosto feminino, temeroso do que ela pudesse estar a sentir. Ela sorriu-lhe. Um sorriso terno, amoroso, de quem acolhe alguém que ama, e lhe dá
as boas-vindas. Mais confiante, ele retribuiu o sorriso. 



17 comentários:

noname disse...

Ai caramba, falta muito para amanhã? ahahahahah

Beijinho

maria disse...

Finalmente os receios (injustificados)foram ultrapassados...muito bom!

Cantinho da Gaiata disse...

Caneco, pensava que era agora o final da história, vou ter que esperar mais um dia.... Fogo....😂
Beijinho

Lucia Silva disse...

Adorei esse capítulo! Esperar ansiosamente pelo próximo.
Beijos!

Roaquim Rosa disse...

bom dia
Um sorriso !!!
que melhor pode esperar um homem nesta situação ??
ate amanhã !!
JAFR

✿ chica disse...

Que lindo e ela foi bem decidida..Vamos esperar o final...beijos, tudo de bom,chica

Larissa Santos disse...

Bom dia, já está melhor. Penso que vai ter um final feliz.


Hoje, um pequeno texto:[ Enquanto deslumbrava o meu imaginário, naquele banco, agora vazio.]

Bjos
Um Sábado Feliz.

© Piedade Araújo Sol disse...

...
e um final feliz se adivinha

que conto!

bom final de semana

beijinhos

:)

Tintinaine disse...

Chegou a hora da verdade. Cada um vai exibir as suas cicatrizes, mas também aquilo que sobrou dos tempos do primeiro namoro. Talvez devesse dizer "primeiro amor", pois não seria mentira nenhuma e não há amor como o primeiro.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Que Maravilha!
Até que enfim!
Ufa!
Bom final de semana amiga Elvira,beijinhos.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Continuo a acompanhar a história com interesse e aproveito para lhe desejar um bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Ricardo- águialivre disse...

A história termina hoje? Tenho que vir ler, obrigatoriamente
.
Boa tarde. Votos de um feliz fim de semana.
.

Os olhares da Gracinha! disse...

Bem gostosos estes momentos!!!bj

Edumanes disse...

Depois de Nuno ter mostrado a casa,
a Luísa, coisa boa terá acontecido
logo mais, daqui a nada não tarda
estará a chegar o último capítulo?

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Larissa Santos disse...

As coisas boas relêem-se, foi o que vim fazer. :)


Bjos
Um Sábado Feliz

Anete disse...


Hummm, uau, o amor terno em ação... Creio que seja um processo e também um aprendizado que vão trazendo, mutuamente, confiança.
Posso dizer que este é um dos seus contos melhores. Vamos ver o que encontraremos no último capítulo!
Bjs

Rosemildo Sales Furtado disse...

Vai acabar muito bem, pois o desejo é mútuo.

Abraços,


Furtado