1.9.17

DIVIDA DE JOGO - PARTE XXI


- Ainda não me respondeste.
- Sim?  É que quando me beijas, esqueço-me até do meu nome.
- Casas comigo?
- Sim.
- Quando?
- Quando quiseres.
- Amanhã?
Riu-se.
- Não se faz um casamento de um dia para o outro.
- Dez dias, "cara".
-É muito pouco.
- Não me subestimes. Deixas-me tratar de tudo. E garanto-te que casamos em dez dias.
 - Quero ver isso.
-Combinado. Dentro de dez dias.
   Ele olhou o relógio.
 - Vai mudar de roupa. Escolhe uma roupa bonita. Vamos jantar fora. Não te demores, ou ficamos sem jantar.
- Não me apetecia sair. Podíamos jantar em casa.
- Não se faz um jantar de noivado em casa. Vai, os convidados esperam-nos.
Apressou-se a fazer o que ele pedia. Convidados? Que convidados? Escolheu um vestido-túnica de lã preto, bem curto, e umas meias opacas da mesma cor. Completou o conjunto com botins de salto e um casaco cor de tijolo. Escovou o cabelo, pegou na bolsa, e considerou-se pronta.
Sentiu-se recompensada com o olhar de admiração com que ele a brindou.
- Estás linda. Vamos, antes que acabe por desistir do jantar. – Disse ajudando-a a vestir o casaco.
Na rua, ela entregou-lhe as chaves do carro e ele abriu-lhe a porta para ela entrar. Depois deu a volta ao carro, sentou-se ao volante mas em vez de por o motor a trabalhar, meteu a mão no bolso, e tirou uma pequena caixa.
- Toma. Uma noiva não pode ir para o seu jantar sem anel.
Ela abriu a pequena caixa e retirou o anel  mais bonito que alguma vez tinha visto. Abraçou-o emocionada, sem conter as lágrimas.
- Vá lá querida, se não paras de chorar, os convidados vão pensar que te estou a obrigar a casar.
E para esconder a sua própria emoção, pôs o motor a trabalhar e arrancou.
- Há uma coisa muito importante de que não falamos. Onde vamos morar? Eu gostaria de viver em Itália. Eu e o meu irmão temos a maior vinha, da Toscana,  perto de Greve in Chianti, cidade onde mora a minha família. Agora que deixei a polícia, é lógico que me dedique  a gerir a minha parte na vinha e liberte um pouco o meu irmão. Teríamos que viver com os meus pais, até comprarmos uma casa. Pensas que podes viver lá?
-Poderei viver até no Polo Norte, se tu lá estiveres, amor. 
Parou o carro junto ao melhor hotel da cidade. Deu-me um beijo rápido e disse sorrindo:
-Diz-me isso, quando chegarmos a casa. Para que possa agradecer-te  de forma mais conveniente.

15 comentários:

Roaquim Rosa disse...

bom dia
este final parece um conto de fadas, pois infelizmente isto já não acontece na vida real. mas que é lindo não restam duvidas .
JAFR

Tintinaine disse...

A Toscana é a minha região predilecta em Itália. E Chianti há muitos, alguns bem bons. Acho que ela vai ser feliz naquele ambiente.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Chianti uma região de bons vinhos.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Isa Sá disse...

A passar para acompanhar a história.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

✿ chica disse...

Morar na Toscana? Ela não poderia recusar e ainda gostando tanto dele e carregando seu filho no ventre... Lindo final se encaminhando! bjs, chica

Ana S. disse...

Com amor vive-se em qualquer lado!
bom fim de semana.
Abraço

CÉU disse...

QUERIDA ELVIRA,

PARABÉNS E UM FELIZ ANIVERSÁRIO, SOBRETUDO COM SAÚDE.

Um beijo e um abraço bem especiais.

Edumanes disse...

O anel é muito lindo,
a noiva está contente
de alegria sorrindo
felizes sejam sempre!

Tenha uma boa tarde, e um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Profª Lourdes disse...

Boa tarde amiga!
Querida, bons tempo quando tudo começava assim. Lembrei de tantos acontecimentos que marcaram.
Com desejo de muita paz, para que seu fim de semana seja abençoado, deixo esse lindo pensamento de Roupa Nova “A vida tem sons, que pra gente ouvir precisa aprender a começar de novo. É como tocar o mesmo violão e nele compor uma nova canção”.
Abraços da amiga Lourdes Duarte.

Socorro Melo disse...


Quem diria que esses dois encontrassem o amor de um jeito tão estranho, né? De uma dívida de jogo, surge um grande amor. Gostei do desenrolar da história. Quem era que hoje houvesse amores assim, arrebatadores e românticos.

maria disse...

Não há dúvida... a Eva é uma mulher de sorte :D

Cantinho da Gaiata disse...

Um conto de fadas para nós mulheres...😂
Bjs

Andre Mansim disse...

Estou prevendo um final perfeito, mas em se tratando da cabecinha da Elvira... Pode vir bomba por aí... Ai, ai ai...

Smareis disse...

Ta perfeito, uma história maravilhosa.
Bjs!

redonda disse...

E eu a pensar que já tinha terminado no capítulo anterior :)