6.5.17

OS CAMINHOS DO DESTINO - PARTE XVII






Já tinha dado o lanche a Matilde, e dedicavam-se a uns jogos didáticos, quando o telemóvel tocou. Era César, avisando que tinha surgido um imprevisto, ia chegar mais tarde, se ela podia ficar com a filha. Claro que sim, isso estava no contrato, mas ainda que não estivesse, não deixaria a criança sozinha.
Mais tarde, deu banho à menina, deu-lhe o jantar, e quando viu que ela estava com sono, deitou-a. Contou-lhe uma estória, mas ela caiu no sono logo às primeiras palavras. Aconchegou-lhe a roupa, deu-lhe um beijo, e saiu.
Foi à cozinha, e preparou uma refeição leve pois já passava muito da sua hora de jantar, e o estômago começava a mostrar-se impaciente.
Tinha acabado de comer quando César chegou. Desculpou-se pela hora, agradeceu-lhe o ter ficado e convidou-a a repartir o jantar que Berta deixara para ele. Ela disse que acabara de comer duas torradas e um chá e que não queria mais nada. Informou que a menina tinha adormecido há quarenta   minutos, pegou na mala e no casaco para sair, mas César disse-lhe que acabara de chamar um táxi, era melhor esperar um pouco.
-Aproveito para lhe dar os parabéns pelo trabalho que está fazendo com a minha filha. Ela está entusiasmada consigo e está diferente, mais alegre, e mais interessada.
- É uma menina muito inteligente, aprende com grande facilidade e é muito meiga. Não custa nada cuidar dela. No entanto penso que lhe falta a convivência com outras crianças. Gostaria de levá-la a passear ao parque público. Sei que tem no jardim, um baloiço e um escorrega, mas faltam-lhe outras crianças da idade dela.
- Mas aqui perto não há nenhum.
- Eu sei. Mas há transportes. As crianças nestas idades, entusiasmam-se com os transportes. O senhor é o pai, é quem decide, mas as crianças não devem ser criadas como flores de estufa, que morrem quando saem para o ar livre.
César olhava-a fixamente, e ela incapaz de decifrar aquele olhar, sentiu-se incomodada.
O táxi chegou nesse momento, e ela aproveitou para se despedir.



Esta estória interromper-se-à amanhã, para uma homenagem às mães.

17 comentários:

✿ chica disse...

As coisas vão pouco a pouco se colocando.Ela mostrando seus pensamentos e vamos esperando!!! bjs, chica

lis disse...

Anuncia-se um clima ... rs
Fico torcendo!
abraços Elvira
Bom sábado

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
sempre com o entusiasmo do costume.
Bom fim de semana e um grande dia para todas as MÃES.
JAFR

Tintinaine disse...

Pois é verdade, as mães merecem o melhor da nossa atenção, mesmo que já cá não estejam connosco neste mundo maluco.
Vou ver se amanhã me lembro de qualquer coisinha para lhes dedicar.
Bom fim de semana!!!

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

AvoGi disse...

Mais um.louco e ela descsu-se com o segredo
Kis :=}

AvoGi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AvoGi disse...

Descai-se digo

Jack Lins disse...

Bom dia Elvira,
Muito interessante a história, vou voltar para acompanhar desde o início.
Grande beijo

Mariazita disse...

Confesso que não tenho acompanhado a história porque estive bastante doente e afastada do computador. Mas aos poucos vou-me actualizando, lendo o máximo possível de capítulos cada vez que cá venho.
É uma história muito interessante.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

António Querido disse...

Bom domingo e um feliz dia para todas as mães do mundo que sabem ser mães.
Abraço.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Está ficando cada vez melhor cara amiga Elvira.
Estou a gostar muito, beijinhos e bom final de semana.

Edumanes disse...

O táxi acabou de chegar,
aproveitou para se despedir
Beatriz, está a adorar
o destino que a faz sorrir!

Tenha um bom maravilhoso fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Os olhares da Gracinha! disse...

Prenúncio de belos momentos!!!
Bj

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Uma paragem por boas razões.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Silenciosamente ouvindo... disse...

Seguindo atentamente...
Amanhã é o dia da mãe, portanto um
dia especial para festejar.
Bjs.
Irene Alves

Rosemildo Sales Furtado disse...

Esse olhar fixo do César, quem sabe, represente algo mais. Aguardemos!

Abraços,

Furtado