17.2.17

LONGA TRAVESSIA - PARTE XVIII


No gabinete, Teresa deixou-se cair na cadeira sem forças.
O que acontecera não podia ter acontecido de jeito nenhum. Quisera provocá-lo, dar-lhe a entender que podia haver alguém na sua vida, fazer com que sofresse. E bastara o contacto da boca dele na sua mão, para que o cérebro deixasse de fazer o que lhe competia, o coração empreendesse uma louca corrida, e todo o seu corpo reagisse, numa tremedeira inoportuna.  Como podia fugir daqueles sentimentos?  Tinha a certeza que ele sentira aquilo que lhe provocara. Como não? Conhecia-a como ninguém. Estava perdida.
Esperou com ansiedade o fim da manhã, para deixar o trabalho.
Tinha que estar às três na escola do filho. Era a festa de Natal, Martim ia entrar na récita e não cabia em si de tanto entusiasmo.
Tinha-lhe pedido quase a chorar para o ir ver, e não queria causar-lhe uma decepção.
Passou-lhe pela cabeça uma ideia peregrina. Que faria Rui se soubesse que tinha um filho?
Será que se importaria? Quereria conhecer o menino? Assumiria o papel de pai? Ele nunca assumira a relação deles. Nunca lhe falara de si, dos seus sonhos, dos seus anseios. Nunca lhe falara da família, nunca lhe dissera quem eram ou onde moravam. Só se importava com ela, na cama. Aí convertia-se num amante excecional, sempre preocupado em levar a companheira à loucura. Mas nem isso fora suficiente para continuar a seu lado Por fim acabou a manhã de trabalho.
A festa na escola, foi muito emotiva. As crianças cantaram, dançaram, e recitarem pequenos poemas. Estavam no palco com naturalidade e alegria. Por último, recriaram a história do nascimento do Deus Menino.
No fim, todas estavam muito felizes e os pais orgulhosos do talento dos seus rebentos.
Finalmente despediram-se de Tiago e do filho, e saíram pois Teresa ainda queria fazer umas compras, já que faltavam poucos dias para o Natal.
No carro, o garoto não se conseguia calar com as peripécias da festa.
Era uma criança muito extrovertida, muito alegre, fazia amigos com facilidade, e era muito popular. Teresa agradecia a Deus por o filho ser como era.
"Pensa em mim", - dissera Rui naquela manhã. Como podia deixar de pensar nele, se Martim era fisicamente o seu retrato? - Interrogava-se enquanto passava a mão na cabeça do filho, numa terna carícia.

Bom Fim-de-Semana a quem por aqui passa

19 comentários:

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
cada vez está mais emotiva e agora que vai entrar uma nova personagem.
boa sexta feira.
JAFR

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Está a ficar bem interessante minha amiga e aproveito para desejar um bom fim-de-semana.
Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

✿ chica disse...

Romantismo aflorando...Estou gostando ! Lindo fds! bjs, chica

Os olhares da Gracinha! disse...

E quando eles são "o retrato" dele ... é bem mais difícil!
Bom fim de semana!!!

António Querido disse...

BOM DIA! E um bom fim de semana, voltamos a encontrar-nos na segunda feira.
Com o meu abraço.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Romantismo aflorado, hum!
Estou gostando muito e ansiosa para virar a página.
Feliz final de semana querida Elvira, beijinhos.

Odete Ferreira disse...

Parabéns, Elvira! Leio encantada.
Obrigada pela presença de primeira linha no meu espaço.
Bjinho e bom fim-de-semana 😊

AvoGi disse...

Um relato tão actual. Um prazer acompanhar
Kis :=}

Isa Sá disse...

A passar por cá acompanhar a história!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Jaime Portela disse...

Uma história muito bem contada e cada vez mais interessante.
Bom fim de semana, amiga Elvira.
Beijo.

Anete disse...

Gostei do capítulo de hoje... O Natal trará novidades no romance... Será?...
Bom fim de semana...

Silenciosamente ouvindo... disse...

Seguindo atentamente.
Desejo que se encontre bem
e tenha um bom fim de semana.
Bjs.Irene Alves

Edumanes disse...

Eu penso que a Teresa, não está agindo correctamente. Já devia ter dito a Mário que tem um filho dele. Mário pode ser muito amigo do dinheiro, mas de certeza que não vai rejeitar o seu filho. Por isso já devia ter conhecimento disso. Do que é que Teresa estará à espera, se é que o não vai conseguir esconder do pai para sempre!

Tenha também um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Prata da casa disse...

Não sei como perdi o episódio anterior, mas já lá fui lê-lo. Continua muito interessante esta história de amor.
Bjn
Márcia

Cantinho da Gaiata disse...

Estou a gostar.
Beijinho e bom fim de semana.

lourdes disse...

Vim hoje pôr a leitura em dia.
Uma história de amor com "suspense". Estou intrigada. Será que o pai Natal vai trazer uma surpresa à Teresa?
Aguardemos, com muita vontade de ver o desenvolvimento da história.
Bjs.

O meu pensamento viaja disse...

Muito interessante!
Bom fim de semana.
Beijinhos

maria disse...

Teresa vai ter grandes desafios!!!

lua singular disse...

Oi Elvira,
Estou gostando muito da sequência dos fatos
Beijos
Lua Singular