12.2.17

LONGA TRAVESSIA - PARTE XIV







Abriu a porta, mas se esperava surpreender a mulher que estava sentada atrás da secretária enganou-se. Ela levantou o olhar mas não demonstrou nenhuma surpresa. Era como se já estivesse à sua espera. Bem dadas as circunstâncias, talvez fosse previsível que ele a procurasse, mas havia alguma coisa que não batia certo.
Lembrou do olhar da sua secretária. Era isso. Ela fora avisada da sua visita.
- Precisamos conversar.
- De trabalho?  – Perguntou tentando manter-se o mais calma possível.
- Também. Mas não só.
- Só de trabalho. O resto não te interessa.
- Porque julgas que não me interessa?
- Deixaste-o bem explícito há muito tempo Rui. Ah! Desculpa, se me enganei no nome. É que tinhas-me dito que era o teu nome. Não sabia que até nisso mentias.
- O meu nome é Rui Mário. Só mais tarde abandonei o Rui…
- Devia ter imaginado algo assim. Afinal és perito em abandonos.
- Não penses que não me arrependi, Tê.
Parecia sincero, mas ela não acreditava nele. Nunca mais acreditaria nele.
- E foi por isso que voltaste, que me procuraste por todo este tempo, até me teres encontrado? – Perguntou irónica.
-Se te dissesse que tinha voltado, para te procurar desesperado, estava a mentir, e não gosto de mentiras. Mas se te disser que nunca te esqueci, e que muitas vezes sonhei voltar a ter-te a meu lado, juro que é verdade, Tê.
- Não me chames Tê. Não to autorizo. E por favor se não tens nenhum assunto de trabalho, podes sair.
- Muito bem. Trataremos dos nossos assuntos, outro dia, noutro local.
- Não haverá outro dia, como não há nossos assuntos.
Estava verdadeiramente irritada.
- Sempre ficaste linda quando te irritas, quase tanto como… - murmurou ele com uma entoação que penetrou nas recordações dela, como um estilete. Depois, como se não se tivesse dado conta da emoção que tinha provocado, continuou. – Falemos então de trabalho. Há quanto tempo estás na empresa?
- Há quase seis anos, - respondeu, ainda inquieta pelas recordações que lhe assaltaram o espírito
- Então suponho que conheces praticamente todos os empregados, mesmo os que foram admitidos antes de tu cá estares.
- Sim
- E utilizas para admissão de pessoal o método?
- Gestão por competências.
- Muito bem. Posso ver os mapas?
- Claro
- Levantou-se. Vestia uma saia justa, azul escura que lhe moldava cada curva do corpo. Uma blusa de seda azul-bebé que lhe realçava os seios arredondados.
O homem semicerrou os olhos. Como fora possível ter tido aquela mulher e abandoná-la? Porque deixara que a ambição comandasse a sua vida? 
Ela tirou uma pasta da estante. Abriu-a sobre a secretária, e durante o resto da tarde, examinaram mapas e mensurações por competências de vários funcionários, a começar pelas chefes de secção, com quem se tinha reunido nessa  manhã.

28 comentários:

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história.
Bom domingo.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

✿ chica disse...

Vamos ver quanto tempo Tereza ficará "durona"... Tá lindo aqui! bjs, chica

Tintinaine disse...

A fortaleza feminina a toda a prova!
Quero crer que não vai durar muito a sua resistência, mas voltarei para ver se estou enganado.
Bom domingo!

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
claro que não vai ser fácil reconquista-la mas todos pensamos que a historia vai acabar bem muito embora com muitas voltas.
BFS
JAFR

António Querido disse...

Está a ficar mais animada a "Travessia", está quase a ser patroa da empresa!
De secretária a patroa é só um saltinho.
BOM DOMINGO.

Prata da casa disse...

Ele vai ter muito que explicar, mas adivinha-se que , no fim, o amor tudo vence.
Bjn
Márcia

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Bom dia Elvira querida!
Está ficando cada vez melhor.
Será que Teresa se renderá?
Hum!!!
Um abraço, grata por sua visita e feliz semana.

rendadebilros disse...

A recordação de um amor que podia ter sido eterno será suficiente para reacender a chama e esquecer os momentos de solidão e abandono? Veremos! Bom Domingo! ( Realmente, muito frio - hoje não pára de chover e há vento forte! - mas uma pessoa agasalha-se para dar umas voltas e depois volta para a lareira. Sabe bem! Beijinhos.)

Socorro Melo disse...



Bom dia, Elvira!

Ficando interessante. Torço para que os dois se acertem. O amor sempre cura todos os males.

Edumanes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edumanes disse...

Aproveitem enquanto há tempo. Porque o tempo não espera. Estou pressentindo de que vai haver doce marmelada. Só já falta apanhar os marmelos do marmeleiro, descascá-los e colocá-los dentro da panela com água a ferver! A temperatura está subindo adivinha-se tempo quente!

Tenha uma boa tarde de domingo amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

aluap Al disse...

A travessia é longa, mas espero que consigam chegar a bom porto!

Beijinhos/bom domingo.

Cantinho da Gaiata disse...

Passando aqui ler a próxima cena.
Vai ficar difícil no início mas depois vai-se render.
Bj

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Continuo a acompanhar e a historia está a ficar interessante.
Um abraço e bom Domingo.
Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

O meu pensamento viaja disse...

A dificuldade torna a conquista mais saborosa!
Beijinhos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois imaginando...será que acerto? É esperar
para ver.
Sobre aquele assunto no meu blogue
"o carro está estacionado perto de uma
via férrea na zona de Espinho".
Bjs. amiga.
Irene Alves

Blog da Gigi disse...

Bom início de semana! Beijos

Gaja Maria disse...

A Té num instante está a vacilar :) Boa semana

Rui disse...

Repito (quase) o último comentário :
Penso que a Teresa se vai "tentar escapulir" o mais depressa possível, para outra empresa, mais por causa do filho, que por outra coisa, mas não será tão fácil como isso ! Mário, não será homem de aceitar um "não" e a Luisa irá ter um papel preponderante em relação a ambos ! ...
Veremos ! :)

Abraço e boa semana ! :)

maria disse...

Muito Bem...será que Teresa vai conseguir manter-se, assim tão firme?

Rogerio G. V. Pereira disse...

Tens que enveredar por contos mais curtinhos

é que, assim, eu perco-me

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

O conto continua excelente e envolvente.
Li todas as partes desde a minha leitura anterior. Vi que você esclareceu a respeito do nome do protagonista que, como eu havia imaginado, seria Rui Mário.
A revolta de Tereza procede, mas acredito que não terá força diante do amor que ainda sente por Mário.
Aguardemos.

Ótima semana!

Beijo.

Pedro Coimbra disse...

Ela não é de meias tintas.
Gosto de mulheres assim, não gosto nada de dondocas.
Boa semana

Odete Ferreira disse...

Aliciante...
BJ, amiga

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Lindo e muito bem escrito.
Imensa a sua criatividade.
Beijinhos e boa semana.
Ailie

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira
Tô gostando do enredo.Vamos ver o que acontece
Beijos
Minicontista2

Berço do Mundo disse...

Oh amiga Elvira, isso do não querer saber dele para nada e ir trabalhar com roupa justa que revela cada curva... a boca desmente o coração, está-me a querer parecer

lua singular disse...

Oi Elvira,
A ganância faz a pessoa arrepender. Muitas vezes o estrago é irreversível
Beijos
Lua Singular