6.9.16

QUEM SABE, FAZ A HORA... - PARTE I

AVISO

Porque tenho um familiar com um problema grave de saúde, vou-me ausentar, durante uns dias. Deixo-vos com um pequeno conto, que ficará programado para ir aparecendo. 
Darei notícias e irei visitar-vos quando voltar.





Naquela noite de Dezembro, João chegou cedo a casa. Estava muito cansado. A tarde no escritório, fora de arrasar. Há dois dias que Helena, a colega, estava doente. Ele tinha o dobro do trabalho. Normalmente nem se queixava. Gostava da sua profissão, e não ganhava mal. Mas nos últimos tempos, sentia-se cansado.Física e espiritualmente. A idade começava a pesar. Não que seja velho, longe disso. Acabara de fazer 40 anos e era um belo homem. Mas um homem chega a determinada altura e começa a não achar graça, às saídas com os amigos, às ressacas do dia seguinte, e principalmente a chegar a casa e sentir sobre si o peso da solidão.
Mergulhado no confortável sofá, João pensava que era chegada a hora de dar um novo rumo na sua vida. Pensou em quantos dos seus amigos de infância estavam solteiros.
O Zé, o Nuno, - não o Nuno casou o mês passado. Solteiros só restavam ele e o Zé.
Pegou no comando e desligou a TV. Não lhe apetecia ver nada. Mas também não tinha vontade de ir para a cama. Engraçado, começava a achar a cama grande demais. E vazia, como tudo o resto naquela casa. Olhou à volta. O silêncio ensurdecia-o. Lentamente levantou-se e foi até à janela. A noite estava fria, mas o céu estava estrelado.  Mergulhou os olhos na escuridão. Nada. Não se via ninguém na rua. Pudera com o frio que fazia, quem se atreveria a ir passear. Voltou para o sofá inquieto.
Acendeu um cigarro, e apagou-o de seguida. Recostou-se no sofá, fechou os olhos e, a pouco e pouco, foi relaxando até acabar por adormecer...
Acordou sobressaltado com o toque do telefone. Atendeu e do outro lado uma voz maviosa, falou o seu nome. Ficou surpreendido e irritado. Quem tinha o desplante de lhe ligar, numa hora tão imprópria.

25 comentários:

Edumanes disse...

Desejo rápidas melhoras, a esse seu familiar,
fico esperando, amiga Elvira, o seu regresso
com boas notícias para com alegria me contar,
neste mundo de todo ainda não virado do avesso?

Um abraço.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Vou seguir esta sua história, mas hoje
o que quero é desejar as melhoras
rápidas desse seu familiar.
Um bj.
Irene Alves

Emília Pinto disse...

Querida Elvira, primeiro quero manifestar os meus votos de que o teu familiar melhore e que não seja nada de grave. Depois quero deixar-te um beijinho muito especial pelo teu aniversário e desejar-te muita saúde e momentos felizes em todos os dias que a vida te conceder. São atrasados os parabéns, mas são do coração, amiga! Um grande abraço
Emilia

Anete disse...

Elvira, torcendo pela saúde do seu familiar.
Um conto já bem reflexivo...
Até a volta... Muita paz!
Bjs

✿ chica disse...

Que tudo fique bem aí na tua família. O conto está lindo! beijos, fiquem bem! vhica

maria madeira disse...

Elvira, neste conto retratou de forma muito fiel a vida de muitos solteirões. Passa, inclusive, a sensação, que conhece alguém muito parecido com o João deste conto. O final desta Parte I aguça a curiosidade. Eu gostei muito.

Abraço e espero que esse seu familiar ultrapasse o problema grave de saúde o mais rapidamente possível. A saúde é o nosso bem mais precioso.

aluap Al disse...

Mais um conto interessante que começa...
Um abraço e votos de rápidas melhoras para o seu familiar.

Lu Nogfer disse...

Melhoras ao teu familiar, Elvira. Tudo há de ficar bem.

Quanto ao João, tomara que esteja ao telefone uma boa companhia.
Bem se nota que será um belo conto. Volto para o próximo capítulo.

Abraços!
Paz e luz!

Portuguesinha disse...

Que aborrecido, Elvira!
Que tudo corra pelo melhor para esse familiar.

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Desejo boas e rápidas melhoras do seu familiar.
Quanto ao conto gostei imenso e fico a aguardar a continuação. Ficou o suspense...
Beijinhos,
Ailime

Pedro Coimbra disse...

As melhoras para o seu familiar.
Cá estarei para seguir o conto.

Priscila Ponto Cruz disse...

Olá, Elvira. Desejo melhoras e uma rápida recuperação ao seu familiar!! Estarei aqui para seguir o seu conto!!
Abraços carinhosos,
♥Priscila♥

António Querido disse...

Que o seu familiar tenha as rápidas melhoras, que a família deseja!
Esperamos o seu regresso.

Majo Dutra disse...

Bom restabelecimento de saúde, para o familiar.
O início do conto está muito interessante.
Promete.
Abraço, Elvira.
~~~~~~~~

Rui Espírito Santo disse...

:(( ... Antes de mais e o mais importante, as melhoras possíveis do seu cunhado, Elvira !
Quanto ao conto, vamos lendo, esperando boas notícias !

Abraço solidário !

José Lopes disse...

Desejos de melhoras, e por continuarei, como habitualmente...
Cumps

Blog da Gigi disse...

Ótimo dia!!!!!!!!!!!! Beijos

Tintinaine disse...

Que corra tudo bem são os meus desejos!

Janita disse...

Elvira, acredito que, com uma notícia tão triste, não haja muita vontade para blogar.
Desejo que a doença desse familiar não seja preocupante e ele possa recuperar.O resto pode esperar.

Um abraço.

Olinda Melo disse...


Olá, Elvira

Desejo as melhoras do seu familiar e que possa voltar logo para junto de nós, sinal de que está tudo bem.

Quanto ao seu conto, começado agora, veremos o seu desenvolvimento. Para já, são bons augúrios. Uma voz maviosa, uma promessa para quem precisa de companhia e quer mudar a vida? Os próximos capítulos o dirão. :)

Bj

Olinda

Ana Freire disse...

Mais um conto, com um enredo bem interessante, e que nos agarra logo desde o início...
As melhoras do seu cunhado, Elvira!... Pelo que me apercebi de um comentário mais acima... Estimo que recupere, o melhor possível...
Beijinho!
Ana

Evanir disse...

Dizem que quando rezamos, nós estamos fazendo pedidos a Deus,
e quando meditamos estamos agradecendo.
Hoje eu me ajoelho e medito silenciosamente,
agradecendo ao Senhor pela minha vida.
No próximo sábado é meu aniversario.
Por isso estou aqui.
Agradecida por ter sua amizade .
A Deus eu agradeço pelo milagre da vida.
A você agradeço a felicidade da sua amizade.
deixo meu fraternal abraço.
Um abençoado final de semana.
Se vc gostar tem um mimo na postagem.
Evanir.

Fê blue bird disse...

Amiga Elvira, desejo as melhoras do seu familiar, todo o apoio que lhe poderem dar neste momento é precioso.
Um conto muito bem escrito que despertou já a minha curiosidade, aguardo continuação.

Um beijinho

Monica Almeida disse...

As melhoras para essa pessoa que tens doente,tudo de bom para ti,que as pessoas da tua família melhorem rapidamente!!

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Bom dia querida Elvira!
Desejo que seu familiar se recupere logo e que tudo fique bem.
estarei cá lendo seu conto que tenho certeza que será instigante e delicioso de ler.
Um abraço e que Deus abençoe e proteja vocês.