30.6.08

PARA MEDITAR




A todos os que passam por esta casa, o meu obrigada, e o meu pedido de desculpas por não os visitar com a minha antiga assiduidade. Fica a promessa de que sempre que tenha um pouco de tempo os visitarei.

28.6.08

PARABÉNS MEU FILHO



Hoje dia 28 de Junho festejas 28 anos. Parabéns filho. Que Deus te dê muitos anos de vida, muito amor, muita saúde, muita paz, muita alegria, e se possível algum dinheirito para festejares as outras coisas todas. Não sei se sabes, mas tens por nome Pedro, por teres nascido na noite de S. Pedro. E então deixo-te aqui a história do teu Santo protector.



PEDRO O PRINCIPE DOS APÓSTOLOS


Discípulo de Jesus nascido em Betsaida, Galiléia, conhecido como o Príncipe dos Apóstolos e tido como fundador da Igreja Cristã em Roma e considerado pela Igreja Católica como seu primeiro Papa. As principais fontes de informação sobre sua vida são os quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), onde aparece com destaque em todas as narrativas evangélicas, os Atos dos Apóstolos, as epístolas de Paulo e as duas epístolas do próprio apóstolo. Filho de Jonas e irmão do apóstolo André, seu nome original era Simão e na época de seu encontro com Cristo morava em Cafarnaum, com a família da mulher (Lc 4,38-39). Pescador, tal como os apóstolos Tiago e João, trabalhava com o irmão e o pai e foi apresentado a Jesus por seu irmão, em Betânia, onde tinha ido conhecer o Cristo, por indicação de João Batista. No primeiro encontro Jesus o chamou de Cefas, que significava pedra, em aramaico, determinando, assim, ser ele o apóstolo escolhido para liderar os primeiros propagadores da fé cristã pelo mundo. Jesus, além de muda-lhe o nome, o escolheu como chefe da cristandade aqui na terra: "E eu te digo: Tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares sobre a terra, será ligado também nos céus" (Mt. 16: 18-19). Convertido, despontou como líder dos doze apóstolos, foi o primeiro a perceber em Jesus o filho de Deus. Junto com seu irmão e os irmãos Tiago e João Evangelista, fez parte do círculo íntimo de Jesus entre os doze, participando dos mais importante milagres do Mestre sobre a terra. Teve, também, seus momentos controvertidos, como quando usou a espada para defender Jesus e na passagem da tripla negação, e de consagração, pois foi a ele que Cristo apareceu pela primeira vez depois de ressuscitar. Após a Ascensão, presidiu a assembléia dos apóstolos que escolheu Matias para substituir Judas Iscariotes, fez seu primeiro sermão no dia de Pentecostes e peregrinou por várias cidades. Fundou as linhas apostólicas de Antióquia e Síria, as mais antigas sucessões do Cristianismo, precedendo as de Roma em vários anos, que sobrevivem em várias ortodoxias Sírias. Encontrou-se com São Paulo, ou Paulo de Tarso, em Jerusalém, e apoiou a iniciativa deste, de incluir os não judeus na fé cristã, sem obrigá-los a participarem dos rituais de iniciação judaica. Após esse encontro, foi preso por ordem do rei Agripa I, encaminhado à Roma durante o reinado de Nero, onde passou a viver. Ali fundou e presidiu à comunidade cristã, base da Igreja Católica Romana e, por isso, segundo a tradição, foi executado por ordem do imperador, no mesmo ano de Paulo e pelo mesmo motivo, mas em ocasiões diferentes. Conta-se, também, que pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por se julgar indigno de morrer na mesma posição de Cristo. Seu túmulo se encontra sob a catedral de S. Pedro, no Vaticano, e é autenticado por muitos historiadores.

S. PAULO

Paulo, que tinha como nome antes da conversão, Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada "aos pés de Gamaliel", um dos grandes Mestres da Lei da época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.

Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o Batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério. Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação.

Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o "Apóstolo dos gentios".

Embora ninguém fale nele, S. Paulo é festejado pela Igreja no mesmo dia de S. Pedro, por serem considerados os dois maiores pilares da fundação da Igreja Cristã. A sua celebração a 29 de Junho foi mais uma vez uma manobra da igreja para substituir as festas pagãs dos Romanos em honra de Rómulo e Remo.
Com S. Pedro encerram as festas dos Santos populares que todos os anos nos chegam no mês de Junho

22.6.08

PENSEM NISTO...



Nesta época de Verão, de calor, sol, praia, férias, amores que começam, ou simplesmente o temperar do corpo numa aventura agradável. Nesta época mais do que nunca, é preciso estar alerta e ser consciente. Não adianta pensar que certas coisas só acontecem aos outros. Lembrem-se, amar é bom, o sexo é o tempero do corpo e do próprio amor. Pode ser vida. Não deixe que seja SIDA.


A todos os que passam por esta casa, desejo que tenham um dia muito feliz.
Bom Domingo

20.6.08

PARABÉNS ; MEUS IRMÃOS...



Parabéns Mana. Que tenhas um dia muito feliz. E que o festejes durante muitos anos.



Parabéns Mano. Que tenhas um dia muito feliz. E que o festejes durante muitos anos.


E agora vamos lá a apagar as velinhas e a destribuir o bolinho...


16.6.08

SANTO ANDRÉ




Começaram no passado Sábado as festas em honra de S. André, o padroeiro desta freguesia, do concelho do Barreiro. Quem por aqui passa, logo dá por isso pois o arraial está no largo, junto Á E.S.S.A, na estrada principal.
Não vou falar do programa das festas, mas do Santo que nela se festeja.

Santo André o pescador de homens.


Pescador em Cafarnaum, foi o primeiro a receber de Cristo o título de Pescador de Homens e tornou-se o primeiro a recrutar novos discípulos para o Mestre. Filho de Jonas tornou-se discípulo do João Batista, cujo testemunho o levou juntamente com João Evangelista a seguirem Jesus e convencer seu irmão mais velho, Simão Pedro a seguí-los. Desde aquele momento os dois irmãos tornaram-se discípulos de Cristo e deixaram tudo para seguir a Jesus.

Segundo as Escrituras esteve sempre próximo ao Cristo durante sua vida pública. Estava presente na Última Ceia, viu o Senhor Ressuscitado, testemunhou a Ascensão, recebeu graças e dons no primeiro Pentecostes e ajudou, entre grandes ameaças e perseguições, a estabelecer a Fé na Palestina, passando provavelmente por Cítia, Épiro, Acaia e Hélade. Para Nicéforo ele pregou na Capadócia, Galácia e Bitínia, e esteve em Bizâncio, onde determinou a fundação da Igreja local e apontou São Eustáquio como primeiro bispo.
Finalmente esteve na Trácia, Macedônia, Tessália e Acaia. Na Grécia, segundo a tradição foi crucificado em Patros da Acaia, cidade na qual havia sido eleito bispo, durante o reinado de Trajano, por ordem do procônsul romano Egéias. Atado, não pregado, a uma cruz em forma de X, que ficou conhecida como a cruz de Santo André, ainda que a evidência disso não seja anterior ao século catorze. Suas relíquias foram transferidas de Patros para Constantinopla (356) e depositadas na igreja dos Apóstolos (357), tornando-se padroeiro desta cidade.
Quando Constantinopla foi tomada pelos franceses no início do século treze, o Cardeal Pedro de Cápua trouxe as relíquias à Itália e as colocou na catedral de Amalfi. Anos mais tarde, seus restos mortais foram levados para Escócia, mas o navio que os transportava naufragou em uma baía que assim foi denominado a Baía de Santo André. É honrado como padroeiro da Rússia e Escócia e no calendário católico é comemorado no dia 30 de novembro, data de seu martírio.


A vila de Santo André



A actual Freguesia de Santo André, no Concelho do Barreiro, tem origens históricas que remontam ao lugar da Telha, referenciado em documentos do séc. XVI do mosteiro de São Vicente de Fora.

No séc. XIV e XV, o lugar da Telha constituía uma zona predominantemente rural, tendo sido objecto de emprazamentos feitos pelo convento da Graça de Lisboa a diversos foreiros.

Nos finais do séc. XV começa a surgir um agregado populacional, que se desenvolve no século seguinte, acompanhado do seu respectivo aumento demográfico.

Caldeira, no séc. XIX veio constituir novo factor de desenvolvimento populacional da Telha. A acessibilidade fluvial da zona foi determinante para a instalação desta unidade industrial.

O pólo de desenvolvimento emergente do Estaleiro Naval alastra a toda a zona ribeirinha do actual Concelho do Barreiro dando origem à fixação de profissionais ligados à construção Naval nas suas diversas artes.

Aqui se constituíram as Naus que demandaram até às Canárias na descoberta do caminho marítimo para a Índia, que foram baptizadas na Igreja de santo André, na Telha.

No séc. XIX o estaleiro é desactivado, o que leva a um decréscimo da população. Nesta época, a Igreja de Santo André é referenciada como importante ponto de deslocação de peregrinos, o que não pode ser desligado da construção de um Hospital, por iniciativa de um dos párocos, mantendo a zona da actual Freguesia as suas características rurais predominantemente ligadas à produção vinícola.

Ainda à poucos anos se produzia na Quinta das Canas “Telha” os bons vinhos desta conceituada marca.

A instalação de uma fábrica de pólvora na Quinta do “Himalaia” Caldeira, no séc. XIX veio constituir novo factor de desenvolvimento populacional da Telha. A acessibilidade fluvial da zona foi determinante para a instalação desta unidade industrial.

No mesmo séc. Foi instalada na Azinheira “Velha “ uma importante indústria de seca do bacalhau, integrada na Parceria Geral de Pescarias, de Bensaude & Cª. Com sede em Lisboa.

No início do séc. XX o fluxo da população nomeadamente oriundas do Alentejo e do Norte, procurando trabalho nas unidades industriais que se começam a implantar no Concelho do Barreiro, faz surgir novos agregados populacionais ao redor das antigas Quintas, cujas denominações ainda hoje estão sedimentadas na consciência colectiva (Quinta da Lomba, Quinta das Canas, Quinta dos Arcos).

O desenvolvimento demográfico da zona da Telha atinge a partir dos finais da década de 50, características próprias de um núcleo populacional com características autónomas que vieram determinar em 25 de Outubro de 1973 a recriação da Freguesia de Santo André cujos limites vieram a ser alterados em 1985, com a criação de novas Freguesias.

- A Freguesia de Santo André foi elevada a Vila em 21 de Junho de 1995.

Fontes: portal da Junta de freguesia, e Igreja Católica.

13.6.08

SEXTA-FEIRA 13

Valha-nos Santo António que hoje é Sexta-feira 13.

Uma Sexta-Feira 13 ou seja, uma Sexta-feira no dia 13 de qualquer mês, é considerada popularmente como um dia de azar.
Esta superstição pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

Outra versão para esta superstição está no facto de que Jesus Cristo provavelmente foi morto numa sexta-feira treze, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico.
Recorde-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por execução na cruz e Judas provavelmente por suicídio.

A outra lenda é da mitologia nórdica. No valha, a morada dos deuses, houve um banquete para o qual foram convidados doze divindades. Loki o espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga em que morreu o favorito dos deuses. Este episódio serviu para consolidar o relato bíblico da última ceia, onde havia treze à mesa, às vésperas da morte de Cristo. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.

Uma Lenda diz que na Escandinava existia uma deusa do amor e da beleza chamada Friga (que deu origem a friadagr, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga em uma bruxa exilada no alto de uma montanha. Para vingar-se, ela passou a reunir-se todas as sextas com outras onze bruxas e mais o demônio - totalizando treze - para rogar pragas sobre os humanos. Da Escandinava a superstição se espalhou pela Europa.
Seja como fôr, muitos continuam hoje em dia a temer a Sexta-feira 13. Aqui há uns anos atrás este dia era temido também por um virús que atacava os computadores, chamado precisamente o Virus Sexta-feira 13. Era um virus que na maior parte das vezes destruia o HD. Alguns devem lembrar-se de ouvir dizer que não se devia abrir o pc nesse dia.
Em 2008 o dia 13 apenas cai numa Sexta-feira, no mês de Junho. E 13 de Junho é dia de Santo António. Daí que com a protecção do Santo, nada há a temer.

Texto elaborado a partir da WIKIPÉDIA

Bom feriado para os que têm a SORTE de morar em Lisboa

1.6.08

DIA DA CRIANÇA

Estive para não referenciar o dia de hoje. Quando postei o vídeo tinha decidido que não ia falar do dia mundial da criança.
Por regra sou contra os dias de...
Nunca devia haver um dia da criança, porque num mundo de verdade, todos os dias deveriam ser das crianças. Afinal elas serão os trabalhadores,os cientistas e os governantes do futuro. Porém milhões de crianças em todo o mundo, nunca serão futuro, porque perderão a luta pela sobrevivência. Porque morrem de fome, porque são vitimas inocentes em guerras inglórias, que só servem para enriquecer os fabricantes de armamentos. Para essas crianças não há sequer um dia no ano em que sejam crianças de verdade com tudo a que as nossas crianças estão habituadas. E enquanto olhava as crianças correndo em alegre algazarra veio-me á ideia uma imagem que mostro a seguir.